Descrição de chapéu Álbum de viagem

Fotógrafo francês registra áreas vazias de Veneza

Passeios noturnos de Thibaud Poirier renderam a série 'Veneza adormecida'

Brenda Zacharias
São Paulo

Perambular por uma Veneza noturna é um convite para voltar ao passado e conhecer detalhes de uma cidade centenária. Foi essa a tática adotada pelo fotógrafo francês Thibaud Poirier, 32, para se aventurar pelos canais da região durante uma viagem em novembro de 2018.

Era a segunda passagem de Poirier por Veneza. Dessa vez, ele conheceu o lado mais quieto da cidade localizada no norte da Itália.

"Na primeira noite, me apaixonei pela tranquilidade das ruas, as luzes fracas iluminando a arquitetura. Quis registrar esses cenários que pararam no tempo", diz ele. 

Os passeios noturnos renderam a série "Sleeping Venice" (Veneza adormecida), na qual as paisagens da cidade, geralmente lotada de turistas e gôndolas, aparecem intactas e vazias.

A maior surpresa dele foi a facilidade com que chegou a essa calmaria. Segundo ele, bastava fugir das áreas mais frequentadas, como as margens do Grande Canal e da praça San Marco, para encontrar cantos mais silenciosos.

Poirier conta que fez toda a série a pé –principalmente para ter estabilidade na hora de fotografar com pouca luz. Alguns passeios começavam no anoitecer, por volta das 18h, e iam até perto da meia-noite. Boa parte do trajeto foi planejada com antecedência, quando o fotógrafo marcou em um mapa online todas as pontes que queria visitar.

Ele já havia tentado algo semelhante na sua cidade natal, Paris. "Como não há carros em Veneza, por exemplo, é mais fácil conseguir destacar as características originais", explica.

O fotógrafo planeja um livro com as imagens, ainda sem previsão de publicação. Por enquanto, essa e outras séries estão disponíveis em seu site.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.