Descrição de chapéu Destinos

Veja quatro locais onde é possível conhecer civilizações antigas

Destinos vão de Machu Picchu, no Peru, a Petra, na Jordânia

São Paulo

​Veja abaixo quatro locais onde é possível descobrir como era a vida em antigas civilizações, dos incas, no Peru, aos desconhecidos, ao menos no Brasil, nabateus, que fundaram a cidade de Petra, na Jordânia.

Pompeia
Itália
A peculiaridade por aqui é que uma tragédia, a erupção do Vesúvio, que destruiu a cidade no ano de 79, também petrificou e, portanto, preservou casas, lojas, banhos públicos e até pessoas e cavalos. Com isso, é possível, ao andar por Pompeia, que fica no sul da Itália, conhecer a atmosfera romana do século 1º e seu modo de vida.

Chamam a atenção, por exemplo, as pequenas pedrinhas brancas em meio a grandes pedras cinzentas no solo. Serviam para ajudar os moradores a se locomover à noite, quase dois milênios antes da invenção da luz elétrica.

Machu Picchu
Peru
A cidade foi parte do império Inca, o maior da América pré-colombiana. Embora efêmero (1438-1533), o Estado dominou uma boa parte do oeste da América do Sul. Machu Picchu (velha montanha em Quéchua, uma das línguas faladas à época na região e ainda viva) fica 2.400 metros acima do mar.

A antiga cidade tem também uma parte agrícola e é conservada, embora parte de suas construções tenha passado por reparos. Um de seus destaques é um relógio de sol.

Machu Picchu só foi descoberta em 1911, ou seja, passou séculos “escondida” no meio da selva peruana. Hoje é uma das sete maravilhas do mundo moderno.

 
Ágora de Atenas
Grécia
A mais conhecida das ágoras (assembleias, em grego antigo) das cidades-estado gregas. Consiste numa espécie de imensa praça, onde havia prédios públicos e lojas.
 
Entre os séculos 6º AC e 1º AC, a democracia ateniense, cujos preceitos acabaram por ter uma forte influência no que hoje se chama de cultura ocidental, acontecia ali, com debates públicos; filósofos como Sócrates e Platão discursaram no local.
 
Hoje a maioria das construções da época está em ruinas; duas delas, porém, o Templo de Hefesto e a Estoa de Átalo, foram reconstruídas.
 
Petra
Jordânia
A cidade foi fundada por volta do século 6º AC pelos nabateus, povo árabe da Antiguidade clássica. Como capital de seu império, foi um importante local de comércio.

Ponto turístico mais importante da Jordânia, tem como particularidade ser talhada na montanha, com construções esculpidas na rocha. Isso as torna rosadas, já que as montanhas da região são cor-de-rosa.

Seu templo mais famoso, o Al Khanzneh (Tesouro) foi construído no século 1º DC. Petra ficou sob controle nabateu até o ano 100, quando foi conquistada pelos romanos.

Deixada aos locais após perder importância, Petra foi “redescoberta” em 1812 e é uma das sete maravilhas do mundo moderno.

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.