Quatro lugares que contam a história do papa em Buenos Aires

Passeio de ônibus percorre regiões em que Francisco cresceu e que fizeram parte de sua formação

São Paulo

O primeiro papa latino-americano é tema de um passeio guiado promovido pela entidade de turismo de Buenos Aires, sua cidade natal. Com saídas aos sábados e domingos, às 15h, os turistas embarcam em um ônibus para visitar cantos da cidade que fazem parte da história de Jorge Bergoglio antes de se tornar Francisco.

O passeio dura cerca de três horas e é grátis, mas é preciso reservar pela internet (ba.tours). Conheça as principais paradas do tour.​

Flores
No bairro onde o papa nasceu e cresceu, o passeio começa pela Basílica de San José de Flores, frequentada por Bergoglio e sua família e o local onde ele decidiu se tornar padre. A apenas 700 metros dali, na rua Membrillar, 531, fica a casa em que vivia na infância

Villa Devoto
É nesse bairro que se localiza o Seminário Metropolitano de Buenos Aires, onde, aos 22 anos, Bergoglio se uniu à ordem jesuíta. Também em Villa Devoto fica a prisão de Devoto, local em que o papa, então arcebispo, rezava missas na quinta-feira santa

San Nicolás
É o bairro da Catedral Metropolitana, patrimônio histórico da Argentina onde Bergoglio celebrou missas por mais de 20 anos. Fica por ali também a sede da Arquidiocese de Buenos Aires, local em que Francisco morou até se tornar Papa. Outros pontos de interesse do bairro são o Colegio del Salvador, em que foi professor de literatura e psicologia, e a Universidad del Salvador, pela qual foi responsável até 1975

Club Atlético de San Lorenzo
Time do coração de Bergoglio, o estádio do San Lorenzo fica no bairro de Bajo Flores e é popularmente chamado de "Nuevo Gasómetro". Ele comporta até 47.964 torcedores e tem as cores do clube, vermelho e azul

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.