Saltar para o conteúdo principal Saltar para o menu

Dentista incendiada em assalto será enterrada hoje na Grande SP

Publicidade

O corpo da dentista morta após ser queimada durante um assalto será enterrado nesta sexta-feira (26) no cemitério Vila Euclides, no centro de São Bernardo do Campo, na Grande São Paulo. O horário do enterro ainda não foi confirmado.

Eu me deparei com ela queimada, diz pai de dentista
Polícia analisa imagem para identificar suspeito de matar dentista
Região do ABC puxa alta de morte após roubo na Grande SP

Cinthya Magaly Moutinho de Souza foi morta por um quadrilha por volta das 12h20 de ontem no consultório dela, na rua Copacabana, Jardim Anchieta. A dentista teve o corpo incendiado com álcool e morreu no local do crime.

De acordo com o delegado que chefia as investigações, os bandidos ficaram bravos e atearam fogo no corpo da vítima porque só conseguiram roubar R$ 30 após usar o cartão dela em um caixa eletrônico.

A Polícia Civil afirmou que está analisando as imagens das câmeras de segurança de uma loja de conveniência para tentar identificar os criminosos.

Reprodução/Record
Interior da clínica da dentista Cinthya Magaly Moutinho de Souza, morta queimada durante assalto na Grande São Paulo
Interior da clínica da dentista Cinthya Magaly Moutinho de Souza, morta queimada durante assalto na Grande São Paulo

Segundo a polícia, o primeiro suspeito chegou ao consultório e disse à dentista que queria fazer uma consulta. Em seguida, um comparsa dele também entrou no local e anunciou o assalto. Eles encontraram um cartão bancário na bolsa dela e pediram a senha para fazer saques.

Uma testemunha que estava no consultório relatou à polícia que foi vendada e também teve pertences roubados, como relógio e celular. Ela afirmou que a dentista disse à dupla que a conta não tinha dinheiro, mas os bandidos insistiram e ao menos um deles tentou fazer saques em um caixa eletrônico de uma loja de conveniência de um posto de combustíveis na região.

Minutos depois, o suspeito voltou e disse que só tinha R$ 30 no banco e queria mais dinheiro ou atearia fogo nela. Como a mulher insistiu que não tinha mais, um dos bandidos jogou álcool na dentista e ateou fogo antes de fugir.

A polícia trabalha com a hipótese de que o crime tenha sido cometido por quatro pessoas. Uma pessoa que estava próxima ao local do crime relatou ter visto os suspeitos fugirem em um Audi A3 preto com os vidros filmados. Ela disse que o carro parou na contramão da rua onde fica o consultório, quando três pessoas entraram no veículo e saíram rapidamente.

Editoria de arte/Folhapress

Livraria da Folha

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Siga a folha

Envie sua notícia

Publicidade

+ Livraria

Livraria da Folha

Publicidade
Publicidade

Folha Shop

Fogão Fogão De diversas marcas a partir de R$ 358,20

Notebook Notebook Windows 8, LED, Intel" Core a partir de R$ 799,00

Home Theater | Tênis | Mais...

Voltar ao topo da página