Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
01/03/2011 - 08h34

Em Washington, sobraram terraços e pátios para fumar

Publicidade

ANDREA MURTA
DE WASHINGTON

Em Washington não se pode fumar na maior parte dos locais fechados. Em 2006, a cidade vetou o fumo em escritórios, lobbies de prédios e restaurantes. No ano seguinte, a lei foi estendida para impedir cigarros em bares, boates e clubes. Comerciantes devem colocar avisos de que é proibido fumar.

Enquete: Você acha que o Brasil deveria proibir o fumo em locais públicos, como praças e parques?
Especialistas desaprovam veto ao fumo em praias e parques de SP
Fumar em Nova York? Só em casa e olhe lá
Sob protestos, Boston cria projeto de lei para imitar NY
Cidade da Califórnia foi a primeira do mundo a proibir fumo
Na China, tem cigarro até em hospital
Em Buenos Aires, tolerância a cigarro diminui agora
Boemia perde o 'fumacê' na Espanha
Nova lei antifumo afeta restaurantes na Bulgária
Venezuela anula lei antifumo aprovada na última quinta-feira

É possível fumar em terraços abertos e pátios de bares, muito populares no verão.

Violadores da regra podem receber alertas ou multas. As multas para fumantes ficam entre US$ 100 e US$ 1.000 para a primeira violação; e US$ 200 e US$ 1.000 para a segunda.

O estabelecimento que permitiu o fumo pode ser multado em US$ 500 por dia.

Há exceções na lei para lojas e bares de tabaco, quartos de hotéis, estabelecimentos de pesquisa sobre fumo e produções teatrais.

No ano passado, uma nova lei passou a permitir que comerciantes coloquem avisos proibindo o fumo nas calçadas a até cerca de 7 m de seus estabelecimentos.

Em corredores boêmios como o da rua U, restos de cigarros forram as calçadas em frente a clubes noturnos e bares mesmo no inverno, quando fumantes enfrentam neve e temperaturas negativas para dar vazão ao vício.

+ Livraria

 

Publicidade

Publicidade

Publicidade


 

Voltar ao topo da página