Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 

Jogos PanAmericanos 2011

História

San Juan - 1979

Reprodução

Eduardo de Souza Ramos conquista a medalha de prata na classe soling da vela pan-americana.
Eduardo de Souza Ramos conquista a medalha de prata na classe soling da vela pan-americana.
Medalhas
       
Estados UnidosEstados Unidos 126 95 45
CubaCuba 64 47 34
CanadáCanadá 24 43 70
BrasilArgentina 12 7 17
BrasilBrasil 9 13 17

Estados Unidos mantêm hegemonia no Pan

Mesmo incomodados com o crescimento de Cuba, os Estados Unidos novamente terminaram em primeiro a classificação final do Pan, em San Juan, com um total de 266 medalhas (126 de ouro, 95 de prata e 45 de bronze). A competição na capital porto-riquenha, realizada de 1º a 15 de julho, contou com a participação de 3.700 atletas, representando 24 países. Foi a primeira vez que os Jogos, que chegavam à oitava edição, foram realizados em um país da América Central.


Pôster dos Jogos Panamericanos de San Juan - 1979

Brasil


O Brasil alcançou 39 pódios, número menor do que havia obtido em 1975, e voltou a ficar atrás da rival Argentina, que obteve 36, mas somou três ouros a mais -12. A quinta posição no quadro de medalhas só foi possível graças ao bom desempenho do judô. A arte marcial foi responsável por 44,4% das medalhas de ouro conquistadas pelo Brasil. Das nove, quatro vieram nos tatames: Luís Shinohara (60 kg), Carlos Cunha (78 kg), Carlos Pacheco (95 kg) e Oswaldo Simões (open).

Curiosidades

João Carlos de Oliveira, o João do Paulo, conquistou as únicas duas medalhas de ouro do Brasil no atletismo em 1979. Ele ganhou o salto em distância, com 8,18 m [Carl Lewis ficou em terceiro] e o triplo, com 17,27 m.

O arco e flecha (feminino e masculino), patinação (artística e velocidade), hóquei sobre patins e softbol (feminino e masculino) foram incluídos no programa dos Jogos de San Juan, totalizando 22 esportes --quatro a mais que em 75.

Djan Madruga se tornou recordista de medalhas ganhas na natação em uma única edição do Pan. Foram seis medalhas: três de prata (400 m, 1.500 m e 4 x 200 m livre) e três de bronze (200 m costas, 200 m e 4 x 100 m livre).

O boxeador Tony Tucker (EUA), que chegou a conquistar o título dos pesados pela FIB (Federação Internacional de Boxe) --manteve o cinturão por apenas 64 dias, em 1987--, foi ouro na categoria meio-pesado em San Juan.

Cuba dominou totalmente a disputa masculina da ginástica artística. Foram oito medalhas de ouro, quatro de prata e três bronze. O destaque da equipe foi Casimiro Suárez, com quatro títulos. O Brasil foi bronze por equipes.

Considerado o melhor boxeador amador de todos os tempos, o cubano Teófilo Stevenson sagrou-se bicampeão pan-americano em San Juan. O pugilista caribenho também foi três vezes campeão olímpico --1972, 76 e 80.

Publicidade

Publicidade

Publicidade


 

Voltar ao topo da página