Saltar para o conteúdo principal Saltar para o menu
Publicidade

Vaso milionário do chinês Ai Weiwei é quebrado por visitante de museu

Mais opções
  • Enviar por e-mail
  • Copiar url curta
  • Imprimir
  • Comunicar erros
  • Maior | Menor
  • RSS
Publicidade

Um dos 16 jarros da obras "Colored Vases" (vasos coloridos), do artista e dissidente chinês Ai Weiwei, foi quebrado após ser atirado no chão por um visitante do Pérez Art Museum, em Miami, no domingo (16).

Maximo Caminero, 51, nascido na República Dominicana, foi detido e indiciado no domingo por prejuízo criminoso após estilhaçar o vaso avaliado em US$ 1 milhão (R$ 2,39 milhões) —imitando a sequência fotográfica exposta junto com a obra, na qual o artista chinês deixa cair um deles.

Daniel Azoulay/Efe
A instalação do artista chinês Ai Weiwei, em exposição no Pérez Art Museum
A instalação do artista chinês Ai Weiwei, em exposição no Pérez Art Museum

Caminero disse que é pintor e planeja explicar sua ação, feita em protesto ao fato de o museu, aberto em dezembro, só exibir arte internacional.

"Eu vi como uma provocação de Weiwei para se juntar a ele num ato de protesto", disse, fazendo referência as fotografias do artista também destruindo um dos vaso.

Os utensílios, em pintura brilhante feita por WeiWei, têm cerca de 2.000 anos e datam do período da dinastia Han, na China. A obra faz parte da exposição temporária chamada "According To What?" (de acordo com o quê?).

Weiwei atrai há anos atenção internacional por criticar as políticas do governo chinês para democracia, liberdade de expressão e direitos humanos.

Em entrevista ao jornal "The New York Times", o artista disse que "o argumento [de Caminero] não justifica o ato".

Reprodução/CBS Miami
Reprodução do vídeo de segurança do museu
Reprodução do vídeo de segurança do museu

"Se ele realmente tinha um ponto, ele deveria ter feito de outra forma, porque isso vai lhe trazer problemas por destruir uma propriedade que não lhe pertence".

Weiwei disse não ter ideia se o vaso poderia ser consertado ou se a perda poderia ser recuperada pelo seguro.

"Estou OK com isso, com um trabalho ser destruído. Um trabalho é um trabalho. É uma coisa física. O que podemos fazer? Já acabou", disse.

Veja o vídeo em que Caminero aparece quebrando o vaso:

Veja vídeo

Assista ao vídeo em tablets e celulares

Mais opções
  • Enviar por e-mail
  • Copiar url curta
  • Imprimir
  • Comunicar erros
  • Maior | Menor
  • RSS

Livraria da Folha

Publicidade
Publicidade

Siga a folha

Publicidade Paul 78% OFF

Envie sua notícia

Publicidade

+ Livraria

Livraria da Folha

Jogos Vorazes: A Trilogia
Suzanne Collins
De:
Por:
Comprar
Questão do Coração (DVD)
Mark Whitney
De:
Por:
Comprar
Que Seja em Segredo
Vários
De:
Por:
Comprar
Freud, Além da Alma (DVD)
John Huston
De:
Por:
Comprar
Put Some Farofa
Gregorio Duvivier
De:
Por:
Comprar
Publicidade
Publicidade

Folha Shop

Smart TV Smart TV Diversas ofertas a partir de R$ 856,11

Notebook Notebook Trabalhe, estude, jogue, a partir de R$ 769,00

Celulares | Tênis | Mais...

Voltar ao topo da página