Saltar para o conteúdo principal Saltar para o menu
Publicidade

Governo Dilma tem 57% de aprovação após queda de 8 pontos, diz Datafolha

Mais opções
  • Enviar por e-mail
  • Copiar url curta
  • Imprimir
  • Comunicar erros
  • Maior | Menor
  • RSS
Publicidade

A popularidade da presidente Dilma Rousseff caiu pela primeira vez desde o início de seu mandato, há dois anos. Pesquisa Datafolha realizada quinta e sexta-feira mostra que 57% da população avalia seu governo como bom ou ótimo. São 8 pontos a menos que no levantamento anterior, feito em março.

A presidente perdeu popularidade entre homens e mulheres, em todas as regiões do país, em todas as faixas de renda, idade e escolaridade, segundo o Datafolha.

As maiores oscilações foram verificadas entre brasileiros que ganham mais de dez salários mínimos (queda de 24 pontos), entre os que têm ensino superior (16 pontos), moradores da região Sul (13 pontos) e pessoas que têm entre 25 e 34 anos (13 pontos).

Os números do Datafolha indicam que a deterioração da imagem de Dilma é um reflexo do aumento do pessimismo dos brasileiros com a situação econômica do país e mostram que a população está mais preocupada com a inflação e o desemprego.

Editoria de Arte/Folhapress
Popularidade da presidente cai pela primeira vez desde o início do governo
Popularidade da presidente cai pela primeira vez desde o início do governo

Ainda que apenas 11% avaliem a atuação de Dilma como ruim ou péssima na economia, todos os indicadores de expectativa pioraram.

Para 51%, a inflação vai subir. Em março, esse índice era de 45%. A mesma tendência pode ser observada nas questões sobre desemprego, poder de compra do salário, situação econômica do país e do próprio entrevistado.

Mais eloquentes são os dados sobre o passado recente: 80% dizem que notaram alta de preço dos alimentos nos últimos 30 dias. Só 3% dizem que notaram redução. O mesmo ocorre com material de higiene pessoal e de limpeza.

O noticiário dos últimos dias também pode ter influenciado. Dois problemas tiveram grande repercussão: o tumulto no pagamento do Bolsa Família, não esclarecido, e a tensão com indígenas do Norte e do Mato Grosso do Sul.

O período coincide ainda com a propaganda eleitoral de rádio e televisão dos dois principais partidos de oposição ao governo: PSDB e DEM.

HISTÓRICO

Antes dessa queda, a popularidade de Dilma havia apenas oscilado para baixo, dentro da margem de erro, em junho de 2011 e agosto de 2012.

Mas, apesar do recuo, ela não pode ser considerada uma presidente com má avaliação. Primeiro porque seu atual índice está 10 pontos acima do que foi observado na primeira pesquisa de seu mandato, em março de 2011.

Além disso, a redução da aprovação não foi acompanhada de um aumento equivalente na reprovação. O índice de julgamento ruim ou péssimo oscilou só 2 pontos para cima, de 7% para 9%.

Por fim, Dilma continua melhor que seus antecessores na comparação dentro do mesmo período de mandato.

Em junho de 1997, a 1 ano e 4 meses de sua reeleição, Fernando Henrique Cardoso (PSDB) somava 39% de bom e ótimo. Ou seja, 18 pontos a menos que o índice de Dilma.

Já Luiz Inácio Lula da Silva, que também acabou reeleito em 2006, tinha 36% de avaliação positiva na pesquisa feita no período equivalente.

O levantamento que mostrou Lula com 36% de popularidade foi feito em junho de 2005, poucos dias após a entrevista do deputado Roberto Jefferson (PTB-RJ) à Folha que revelou a existência do esquema do mensalão.

Na pesquisa finalizada sexta-feira, o Datafolha ouviu 3.758 pessoas em 180 municípios. A margem de erro é de 2 pontos para mais ou para menos. (RICARDO MENDONÇA)

Editoria de Arte/Folhapress
Mais opções
  • Enviar por e-mail
  • Copiar url curta
  • Imprimir
  • Comunicar erros
  • Maior | Menor
  • RSS

Livraria da Folha

Publicidade
Publicidade

Envie sua notícia

Siga a folha

Publicidade

+ Livraria

Livraria da Folha

Prestes
Daniel Aarão Reis
De:
Por:
Comprar
O Mito do Governo Grátis
Paulo Rabello de Castro
De:
Por:
Comprar
Publicidade
Publicidade

Folha Shop

Smart TV Smart TV Diversas ofertas a partir de R$ 856,11

Notebook Notebook Trabalhe, estude, jogue, a partir de R$ 769,00

Celulares | Tênis | Mais...

Voltar ao topo da página