Painel

Editado por Fábio Zanini, espaço traz notícias e bastidores da política. Com Guilherme Seto e Danielle Brant

Salvar artigos

Recurso exclusivo para assinantes

assine ou faça login

Painel
Descrição de chapéu drogas

Conselho veda recursos de assistência social às comunidades terapêuticas

Resolução diz que centros voltados ao tratamento de pessoas que fazem uso abusivo de álcool e drogas não integram Sistema Único de Assistência Social

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

O Conselho Nacional de Assistência Social publicou uma resolução em que proíbe as comunidades terapêuticas dedicadas ao tratamento de abuso de álcool e drogas de serem financiadas com recursos destinados à política de assistência social.

Coordenadora e enfermeira Paula Mangialardo, 37, conversa com um dos internos em sala da Comunidade Conquista, comunidade terapêutica
Coordenadora e enfermeira Paula Mangialardo conversa com um dos internos em sala da Comunidade Conquista, comunidade terapêutica - Eduardo Knapp/Folhapress

A resolução foi publicada no Diário Oficial desta quarta-feira (24). O conselho é vinculado ao Ministério de Desenvolvimento Social, mas tem autonomia para deliberar sobre as normas do SUAS (Sistema Único da Assistência Social). Ele é integrado por representantes do governo e entidades da sociedade civil.

Essas comunidades são criticadas por organizações de defesa dos direitos humanos por sugerirem tratamento baseado em abstinência, religiosidade e isolamento dos usuários e por não cumprirem regras de saúde pública no atendimento de dependentes de drogas e álcool.

Esses centros terapêuticos, muitas vezes ligados a entidades religiosas, recebiam recursos da assistência social do próprio MDS e de secretarias estaduais e municipais de assistência social.

A resolução diz que, por "não cumprirem os requisitos para atuação no SUAS", as comunidades "não podem ser financiadas com recursos destinados à política de assistência social, por meio dos fundos de assistência social."

Além disso, traz um artigo que fala que essas comunidades terapêuticas não integram o SUAS e não devem ser inscritas nos conselhos de assistência social dos municípios nem ter CNEAS.

O documento diz ainda que as inscrições como entidades ou organizações de assistência social e CNEAS (Cadastro Nacional de Entidades de Assistência Social) deverão ser canceladas pela instância local responsável em 90 dias.

A medida deve causar insatisfação de segmentos religiosos com os quais o governo buscava se aproximara, como o de evangélicos.

Logo no início do terceiro mandato, o presidente Lula criou o Departamento de Apoio a Comunidades Terapêuticas, mas, após pressão de movimentos sociais, mudou o nome para Departamento de Entidades de Apoio e Acolhimento Atuantes em Álcool e Drogas.

LINK PRESENTE: Gostou deste texto? Assinante pode liberar cinco acessos gratuitos de qualquer link por dia. Basta clicar no F azul abaixo.

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Tópicos relacionados

Leia tudo sobre o tema e siga:

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.