Aprenda a fazer a pipoca perfeita

Especialistas dão a receita definitiva para não errar na pipoca

Ricardo Ampudia
São Paulo

Não existe melhor acompanhamento para uma TV ligada do que pipoca. O preparo é pura ciência. A Folha consultou Daniel Costa, um dos responsáveis pelo blog Clube da Pipoca, e Emerson Henrique dos Santos, do setor de Pesquisa e Desenvolvimento da General Mills, para uma técnica definitiva de como fazer a pipoca perfeita.

Pré-preparo:

Na hora de escolher o milho, invista em milho de pipoca com grãos selecionados, com menos sujeira e sementes defeituosas que não estouram. Evite os milhos quebrados ou pálidos.

Utilize um óleo com ponto de fumaça alto, acima dos 220º C, como soja, girassol, canola e coco. Evite  manteiga, margarina ou azeite, que queimam abaixo desse ponto e podem dar um gosto ruim à pipoca

Preparo:

Coloque o óleo cobrindo todo o fundo da panela e leve ao fogo

Ponha dois a três grãos de milho e espere. Quando eles estourarem, adicione o restante do milho.

Retire do fogo e mexa por 30 segundos. Volte a panela no fogo e aguarde o restante do milho estourar.

Quando perceber que o volume de estouros diminuiu, tire do fogo. O segredo é tirar a pipoca rápido da panela, pois o calor pode queimar os flocos enquanto você demora

Após o preparo:

A manteiga deve ser adicionada sempre após o preparo, com a pipoca ainda quente

Só sal? Seja mais criativo que isso, tente temperos como lemon pepper, pimenta e até curry em pó.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.