Empreendedor Social abre inscrições para sua 16ª premiação

Prêmio da Folha em parceria com a Fundação Schwab contempla líderes de negócios de impacto e ONGs com mais de R$ 350 mil em benefícios

São Paulo

Negócios de impacto social e ONGs podem se inscrever a partir desta terça-feira (24) em três categorias do Prêmio Empreendedor Social, que chega à 16ª edição em 2020.

Os interessados têm até 3 de maio para preencher o formulário online simplificado e se candidatar no concurso do Empreendedor Social, Empreendedor Social de Futuro e Troféu Grão.

Além dos dados sobre o perfil e a organização, os candidatos devem enviar um vídeo de até três minutos com resumo de sua trajetória, inovação e impacto social gerado por sua iniciativa.

“Temos o orgulho e a responsabilidade de conduzir no Brasil a maior premiação de empreendedorismo social da América Latina que, ao longo dos últimos 15 anos, chancelou mais de cem líderes de negócios e iniciativas que estão na vanguarda em inovação e impacto em um país que busca soluções para seus problemas socioambientais”, afirma Sérgio Dávila, editor-executivo da Folha.

Realizado desde 2005 em parceria com a Fundação Schwab, no ano passado o concurso premiou líderes de negócios de impacto em reciclagem, inclusão de minorias e igualdade racial.

"Os inovadores sociais são agentes pioneiros de mudança que reinventam a maneira como nossas instituições operam e são essenciais para alcançar os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável até 2030", afirma François Bonnici, presidente da Fundação Schwab.

"Nesses 16 anos de parceria com a Folha, buscamos premiar brasileiros que não apenas estão impulsionando mudanças, mas que também estão transformando organizações e sistemas para um futuro mais justo, inclusivo e sustentável."

O empreendedor social de 2019 foi Guilherme Brammer Jr., fundador da Boomera, que já reciclou mais de 60 mil toneladas de resíduos plásticos em um modelo inovador de economia circular.

Vencedores do concurso em 2018, Rodrigo Piponzi e Roberta Faria, da Editora Mol, passaram a integrar a Rede Schwab, durante a Cúpula de Desenvolvimento Sustentável do Fórum Econômico Mundial em Nova York, ​em setembro do ano passado .

“É um clube seleto que inspira e acolhe em momentos difíceis e celebra coletivamente as realizações de empreendedores sociais em todo o mundo”, afirma Roberta.

“O prêmio nos deu uma visibilidade que nos permitiu estar no centro das discussões sobre a cultura de doação no país”, resume Pipponzi.

A Folha reconhece também jovens lideranças de até 38 anos (Empreendedor Social de Futuro) e ONGs e movimentos sociais (Troféu Grão). Em 2019, os premiados foram, respectivamente, Gustavo Glasser, fundador da Carambola, e Adriana Barbosa, da Feira Preta. ​

A premiação oferece a vencedores e finalistas benefícios que superam os R$ 350 mil. São capacitações, assessoria jurídica e de imprensa, mentorias e cursos oferecidos por parceiros como Fundação Dom Cabral, British Council, Quintessa, Artemisia, entre outros.


PRÊMIO EMPREENDEDOR SOCIAL 2020

Quem pode participar

  • Empreendedores sociais com mais de 18 anos

  • Iniciativas socioambientais com mais de três anos, que façam uso de tecnologia e práticas de mercado para ganhar impacto e escala

  • Negócios sociais, organizações híbridas, ONGs com modelos consolidados

Principais prêmios

  • Bolsas de estudos em instituições como Harvard e Fundação Dom Cabral

  • Participação em fóruns nacionais e internacionais, como o Fórum Econômico Mundial

  • Consultoria jurídica e mentorias diferenciadas

PRÊMIO EMPREENDEDOR SOCIAL DE FUTURO 2020

Quem pode participar

  • Iniciativas ou startups com no mínimo um ano

  • Empreendedor residente no Brasil de 18 a 38 anos

  • Cooperativas, negócios sociais, Oscips, ONGs e startups com foco socioambiental

Principais prêmios

  • Programa de imersão no Reino Unido com despesas pagas pelo British Council

  • Apoio das aceleradoras Artemisia, Quintessa e Yunus

  • Participação em fóruns de investidores

TROFÉU GRÃO 2020

Quem pode participar

  • Empreendedor maior de 18 anos

  • Iniciativa socioambiental de impacto com no mínimo um ano de atuação

  • ONGs, causas e movimentos que gerem impacto social na sociedade

Principais Prêmios

  • Bolsas de estudos em instituições como ESPM, FGV e Fundação Dom Cabral

  • Programas de aceleração e mentoria

  • Acesso a fóruns de investidores e fast-track para redes

PREMIAÇÕES PARA TODOS OS FINALISTAS

  • Assessoria de imprensa

  • Perfil publicado em caderno especial da Folha

  • Integração à Rede Folha de Empreendedores Socioambientais

  • Relatório técnico de avaliação externa da iniciativa

  • Fotos e videodocumentário​


Todos os finalistas passam a integrar a Rede Folha de Empreendedores Socioambientais, que conta com 112 integrantes de 92 organizações.

O formulário e o processo de avaliação das três categorias são os mesmos. Após o primeiro filtro da comissão organizadora, os selecionados são chamados a responder um segundo questionário, com mais informações sobre sua trajetória e a de sua organização.

Em um segundo filtro, os melhores avaliados devem enviar documentos que comprovem regularidade e demonstrem o impacto da iniciativa.

Após análise da documentação, a banca avaliadora define os semifinalistas, que receberão o Comitê Avaliador, formado por jornalistas da Folha e consultores independentes, para a diligência em campo.

Os grandes vencedores serão conhecidos na cerimônia de premiação, que ocorre em novembro, no Teatro Porto Seguro, em São Paulo.

O Prêmio Empreendedor Social 2020 tem patrocínio de Coca-Cola Brasil e Cervejaria Ambev. Conta com o apoio do Instituto Porto Seguro e a parceria estratégica de British Council, ESPM, FAAP, Fundação Dom Cabral, FGVCenn e UOL.

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.