Emirados Árabes têm os primeiros casos de coronavírus do Oriente Médio

País é centro de transporte aéreo internacional, e aeroporto em Dubai é um dos mais movimentados do mundo

Nafisa Eltahir
Dubai | Reuters

Quatro membros de uma família chinesa que chegaram aos Emirados Árabes Unidos da cidade chinesa de Wuhan receberam diagnóstico do novo coronavírus, os primeiros casos conhecidos no Oriente Médio, informou o Ministério da Saúde dos Emirados nesta quarta-feira (29).

Os Emirados Árabes Unidos são um importante centro de transporte aéreo internacional e seu aeroporto em Dubai é um dos mais movimentados do mundo.

O vírus teve origem em Wuhan, capital da província chinesa de Hubei, e matou mais de 130 pessoas na China. 

Pessoas usam máscaras ao chegar no aeroporto internacional de Dubai depois que o país confirmou os primeiros casos de coronavírus
Pessoas usam máscaras ao chegar no aeroporto internacional de Dubai depois que o país confirmou os primeiros casos de coronavírus - Christopher Pike/Reuters

Os membros da família estão em condição estável e sob observação médica, disse o ministério em comunicado divulgado pela agência de notícias estatal.

A declaração não indicava onde as famílias estavam sendo tratadas ou quando chegaram aos Emirados Árabes Unidos. O ministério e um escritório de informações do governo não responderam a um pedido de mais comentários.

Quase 60 casos foram relatados em 15 países fora da China, incluindo Estados Unidos, França, Alemanha, Canadá e Singapura.

O medo de o vírus se espalhar ainda mais já levou as companhias aéreas a reduzirem os voos para a China. A British Airways e as asiáticas low-cost Lion Air e Seoul Air se juntaram mais recentemente ao grupo de companhias aéreas que estão reduzindo os voos para a China.  

A Emirates, maior companhia aérea dos Emirados, disse na quarta-feira que seus voos estavam operando normalmente.

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.