Descrição de chapéu Coronavírus

Prevent Senior, em SP, tem cinco mortes por novo coronavírus; Brasil soma sete

Empresa está sendo investigada pela Prefeitura de São Paulo; país tem 621 casos confirmados da infecção

São Paulo e Brasília

Cinco mortes causadas pelo novo coronavírus foram confirmadas em São Paulo, todas elas na rede Prevent Senior, operadora de saúde para idosos. A informação foi confirmada pela Secretaria de Saúde do Estado de São Paulo na tarde desta quinta (19).

As cinco mortes são de homens idosos com doenças crônicas e moradores da cidade de São Paulo. O caso mais recente é de um homem de 77 anos.

A secretaria de saúde também divulgou que os casos confirmados do novo coronavírus no estado subiram de 240 para 286. Em todo o Brasil, segundo o Ministério da Saúde, são 621 casos da doença.

A Prevent Senior não respondeu a questionamentos da reportagem sobre detalhes das mortes, como se há ou não funcionários entre os mortos. Oito colaboradores da operadora estão internados em UTI.

Segundo a coluna de Mônica Bergamo, a Prevent Senior será investigada pela Prefeitura de São Paulo por não ter avisado que a doença havia sido confirmada em um de seus pacientes, como manda a lei. O paciente em questão foi a primeira pessoa do Brasil a morrer pelo novo coronavírus. A vítima, um homem de 62 anos, tinha doenças crônicas prévias que agravaram seu quadro clínico.

Além de São Paulo, o estado do Rio de Janeiro confirmou duas mortes pela Covid-19: um homem, de 69 anos, e uma mulher, de 63 anos, a primeira a morrer por coronavírus no país. Ao todo, são sete mortos no Brasil pelo novo coronavírus.

O Ministério da Saúde não incluiu a 5ª morte em São Paulo em seus registros e nesta quinta (19) confirmou apenas seis mortes.

Brasil

Em todo o país, o número de casos do novo coronavírus passou de 428 para 621 no Brasil. Os dados, atualizados nesta quinta-feira (19), foram divulgados em coletiva de imprensa do Ministério da Saúde.

O Ministério da Saúde alterou o protocolo e afirma que todos os casos de gripe devem ser tratados pelo sistema de saúde como se fossem casos de Covid-19. As determinações incluem o isolamento de 14 dias desta pessoa e de seus familiares.

Os médicos deverão fornecer atestados de saúde para afastamento tanto para os pacientes quanto para os familiares para que todos possam se isolar.

A maior parte dos casos está no Sudeste, com 391 confirmações, mas há registros em todas as regiões. O Nordeste tem 90 casos e o estado de Pernambuco, com 28 casos, agora já tem transmissão sustentada (ou seja, entre pessoas que não viajaram nem têm vínculo com alguém com a confirmação da doença), segundo o ministério da Saúde.

Também há transmissão sustentada nas cidades de São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte e Porto Alegre. Em Santa Catarina, há registros no sul do estado, na região de Tubarão.

O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, disse que a alta de casos é preocupante e chamou a atenção para a necessidade do comportamento coletivo com relação a medidas de isolamento.

"O que poderia ser em uma cidade parece aumentar em bloco em todos os estados", disse durante a entrevista, transmitida pela internet. "Estamos no pé da montanha, vamos começar a subir", completou ele, referindo-se aos gráficos que mostram a alta dos casos.

Mandetta disse que o número de casos confirmados é subestimado, uma vez que há doentes não identificados. O ministério não divulgou nesta quinta o número de casos em investigação e a plataforma da pasta com a atualização dos dados está fora do ar temporariamente. Segundo a pasta, assim que o sistema for restabelecido, os dados voltarão a ser atualizados.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.