Descrição de chapéu Coronavírus

Sobe para 234 número de casos confirmados de coronavírus no Brasil

Cresce número de estados com transmissão local, quando ainda há vínculo entre casos; RJ e SP têm transmissão sustentada

Brasília

O número de casos confirmados do novo coronavírus subiu de 200 para 234, segundo balanço divulgado pelo Ministério da Saúde nesta segunda-feira (16).

Os dados mostram que nas cidades de Rio de Janeiro e São Paulo há transmissão comunitária ou sustentada, quando há casos de pessoas que não viajaram e não têm vínculo com caso confirmado registrado.

Nos estados da Bahia, Mato Grosso do Sul, Santa Catarina, São Paulo e Rio de Janeiro há registro de transmissão local, que é um nível abaixo —quando alguém adquire o vírus sem ter viajado ao exterior, mas com contato com alguém confirmado. Ou seja, é possível fazer vínculo do caso.

O balanço representa um aumento no total de estados com essa forma de transmissão –até domingo, eram apenas três (SP, RJ e BA).

Também já há casos em todas as regiões do país. Ao todo, 15 estados e Distrito Federal têm registros.

A maior quantidade está em São Paulo, onde há 152 casos confirmados. Até domingo, eram 136.

Em seguida estão: Rio de Janeiro (31), Distrito Federal (13), Santa Catarina (7), Paraná (6), Rio Grande do Sul (6), Minas Gerais (5), Goiás (3), Bahia (2), Pernambuco (2), Mato Grosso do Sul (2), Amazonas (1), Rio Grande do Norte (1), Alagoas (1), Sergipe (1) e Espírito Santo (1).

Segundo o Ministério da Saúde, o número de pacientes com o novo coronavírus no país pode ser maior, já que mais estados podem ainda atualizar registros no sistema.

Entre os casos confirmados, 133 são importados, ou seja, de pacientes que viajaram a outros países.

Outros 80 são de transmissão local, quando há vínculo entre os casos, e 21 de transmissão comunitária, quando não houve identificação da origem da infecção --número que vêm crescendo nos últimos dias.

Inicialmente, o Ministério da Saúde chegou a confirmar que já havia registros de transmissão comunitária no Distrito Federal.

A informação, porém, foi corrigida no fim da tarde pela secretaria de saúde do DF. Segundo a pasta, todos os casos na região são importados. “Fizemos ligações e todos eles vieram do exterior”, diz o secretário Osnei Okumoto.

O ministério atribuiu a informação anterior à ausência de informação completa nos registros.

A média de idade dos pacientes atendidos no país é de 40 anos. Do total, 18 estão hospitalizados. Os demais estão em isolamento domiciliar.

Há ainda 2.064 casos suspeitos, sob investigação.

Entram nessa lista pacientes que tiveram febre e outros sintomas respiratórios e histórico de viagens internacionais ou contato com casos suspeitos ou confirmados.

Outros 1.624 casos foram descartados, após a realização de exames pelas autoridades de saúde.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.