Descrição de chapéu Copa do Brasil

Copa do Brasil define seus finalistas com equipes pressionadas por título

Palmeiras é o único na semi com boa chance na Libertadores e no Brasileiro

Alberto Nogueira
São Paulo

Time com a missão mais complicada na semifinal da Copa do Brasil, mas vivendo clima muito mais favorável do que os rivais em razão do desempenho em outras competições, o Palmeiras enfrenta o Cruzeiro nesta quarta (26), às 21h45, no Mineirão.

Derrotado pela equipe mineira em casa no jogo de ida por 1 a 0, o clube alviverde precisa vencer por dois gols de diferença para garantir a vaga sem a necessidade de pênaltis.

O Palmeiras, diferentemente do rival e dos outros semifinalistas, Corinthians e Flamengo, é o único com chances reais de título na Copa do Brasil, na Libertadores e no Campeonato Brasileiro.

Antônio Carlos vibra com o gol de Bruno Henrique diante do Colo-Colo, pela Libertadores
Antônio Carlos vibra com o gol de Bruno Henrique diante do Colo-Colo, pela Libertadores - Ivan Alvarado/Reuters

"Temos que ganhar uma competição, Brasileiro, Libertadores ou Copa do Brasil. Sonhamos com as quatro [as três mais o Mundial], mas primeiro temos que dar o passo para chegar em alguma", disse o técnico Luiz Felipe Scolari após vencer o Sport no domingo (23) e alcançar a vice-liderança do Nacional, a um ponto do líder São Paulo.

A estratégia do treinador para estar vivo nas três competições é rodar o elenco. No Brasileiro, os reservas têm conseguido os resultados que levaram o Palmeiras ao segundo lugar, o que possibilita ao treinador poupar os titulares para os jogos eliminatórios.

O elenco tem mostrado desde a chegada da atual comissão técnica, no final de julho, que é o mais preparado para enfrentar o inchado calendário brasileiro. Foram 16 jogos até agora com aproveitamento de 70% dos pontos (10 vitórias, 4 empates e 2 derrotas).

Na Libertadores, considerada prioridade, a vaga na semifinal está bem encaminhada graças ao triunfo no jogo de ida por 2 a 0 sobre o Colo-Colo, no Chile, na quinta (20).

Já o Cruzeiro, apesar da vantagem na Copa do Brasil, complicou-se na competição sul-americana ao ser derrotado no primeiro jogo das quartas de final por 2 a 0 pelo Boca Juniors, em La Bombonera.

A chance de título no Brasileiro é praticamente nula. A equipe ocupa a sétima posição com 37 pontos, 14 a menos do que o líder São Paulo. Como o Palmeiras, o time tem poupado atletas na competição.

O foco no momento é eliminar o Palmeiras, para depois pensar na Libertadores. Para isso, os mineiros se agarram ao esquema de jogo.

O time dirigido por Mano Menezes é um dos mais fiéis do país à proposta de jogar recuado, com linhas compactas, à espera de uma oportunidade para contra-atacar. Foi assim que marcou seu gol e venceu o Palmeiras no Allianz Parque.

Em casa, o clube mineiro terá um visitante complicado. Sob o comando de Felipão, o Palmeiras está invicto fora de seus domínios: são 9 jogos, com 5 vitórias e 4 empates (70% de aproveitamento dos pontos disputados).

Além da chance de conquistar um título importante nesta temporada, o prêmio total de cerca de R$ 60 milhões para o campeão da Copa do Brasil é um dos grandes atrativos da competição para os quatro times semifinalistas.

Ainda mais para o Corinthians, que passa por uma grave crise financeira. Segundo o balancete divulgado no início do mês, as dívidas do clube superaram a marca de R$ 500 milhões em julho. A agremiação, no entanto, alega que 45% desse valor é composto por compromissos de longo prazo e que isso não compromete seu fluxo de pagamentos.

Mesmo assim, o clube teve de negociar uma série de jogadores para fechar as contas.

Primeiro foi o centroavante Jô, negociado em dezembro do ano passado. Durante o ano, o time também vendeu o volante Maycon e o meia-atacante Rodriguinho. Até o mês de julho, foram registrados mais de R$ 107 milhões recebidos pelo clube em negociações de jogadores.

O atual campeão nacional, que havia começado o ano com a conquista do título paulista sobre o rival Palmeiras e parecia mais uma vez poder surpreender os adversários mesmo com um elenco modesto, não suportou os desfalques e caiu de rendimento.

Para piorar a situação, o técnico campeão brasileiro no ano passado e bicampeão paulista, Fábio Carille, aceitou em maio uma proposta milionária para assumir o Al-Wehda, da Arábia Saudita.

Hoje, eliminado da Copa Libertadores nas oitavas de final pelo Colo-Colo e 17 pontos atrás do São Paulo, líder do Brasileiro, o Corinthians tem como única opção de título a Copa do Brasil.

É por esse motivo que a equipe alvinegra encara a partida de volta das semifinais contra o Flamengo, às 21h45, em Itaquera, como uma decisão de campeonato.

Uma vitória por um gol garante a classificação para qualquer uma das duas equipes, já que a primeira partida terminou empatada em 0 a 0 --nesta edição do torneio gols marcados fora de casa não são critério de desempate.

Para o jogo decisivo, o técnico Jair Ventura, que tenta recuperar o time após uma passagem fracassada de Osmar Loss pelo comando da equipe, fez mistério em relação à escalação. O treinador sabe que está pressionado pela diretoria para conquistar a classificação e o título, que ajudaria o clube financeiramente.

"Ele [o presidente Andrés Sanchez] jogou uma pressão para mim, falou isso e depois me trouxe. Mas faz parte, você não pode achar que vai chegar aqui e não terá pressão. No Corinthians você tem pressão desde antes de chegar. Vamos fazer o nosso melhor para deixar o presidente feliz", disse Ventura.

O último treino da equipe, realizado nesta terça-feira (25) no Itaquerão, foi aberto para que milhares de torcedores incentivassem os jogadores antes do confronto.
 

Torcida do Corinthians compareceu ao Itaquerão nesta terça-feira (25) para apoiar a equipe no treino aberto
Torcida do Corinthians compareceu ao Itaquerão nesta terça-feira (25) para apoiar a equipe no treino aberto - Ronny Santos/Folhapress

O Flamengo, além da Copa do Brasil, disputa o título do Campeonato Brasileiro.

Está em quarto lugar, a três pontos do líder São Paulo, mas enfrenta cobranças de seus torcedores por um título de expressão. Assim como o Palmeiras, os cariocas investem alto em contratações.

Pressionado, o técnico Maurício Barbieri ressaltou o peso da partida desta quarta e da sequência do Brasileiro.

"É o jogo mais importante do ano. Vamos fazer de tudo para passar, mas não diminui a responsabilidade no Campeonato Brasileiro, disse.

Há uma chance de a final da Copa do Brasil de 2017 se repetir neste ano, caso Flamengo e Cruzeiro avancem à decisão.

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.