Descrição de chapéu Copa do Brasil

Histórico de finais da Copa do Brasil é adversário do Corinthians

Por outro lado, clube tem como retrospecto favorável viradas do Paulista deste ano

Luciano Trindade Luiz Cosenzo
São Paulo

O histórico das finais da Copa do Brasil é um adversário a mais para o Corinthians na decisão do torneio deste ano, contra o Cruzeiro, esta noite, às 21h45, em Itaquera. Em 29 edições da competição mata-mata até aqui, em apenas 4 um time conseguiu reverter uma desvantagem do primeiro jogo.

Depois de perder o duelo de ida, em Belo Horizonte, por 1 a 0, a equipe paulista precisa vencer por dois gols de diferença para ser campeã no tempo normal. Uma vitória pela diferença simples levará a partida para os pênaltis.

Jogadores do Corinthians lamentam gol sofrido contra o Cruzeiro no primeiro jogo da final da Copa do Brasil
Jogadores do Corinthians lamentam gol sofrido contra o Cruzeiro no primeiro jogo da final da Copa do Brasil - Ueslei Marcelino - 10.out.18/Reuters

Disputada desde 1989, a Copa do Brasil teve a sua primeira virada em uma decisão na edição de 1992. Na ocasião, o Internacional perdeu do Fluminense na ida por 2 a 1, no Rio, e venceu em casa por 1 a 0. O time gaúcho foi campeão pelo critério do gol marcado como visitante, algo que não existe mais na competição.

As duas viradas seguintes tiveram como vítimas justamente Cruzeiro e Corinthians.

Em 1998, o time mineiro venceu o Palmeiras em Belo Horizonte por 1 a 0, mas depois perdeu em São Paulo por 2 a 0 e deixou o título escapar para a equipe então comandada por Luiz Felipe Scolari, atualmente de novo à frente do time alviverde.

Dez anos depois, foi a vez de o Corinthians perder um troféu que esteve muito perto do Parque São Jorge. O alvinegro encarou o Sport na decisão e chegou a abrir 3 a 0 no jogo de ida, no Morumbi. Mas, nos acréscimos, sofreu um gol de Enílton que custaria caro para o alvinegro.

Na partida de volta, em Pernambuco, os donos da casa venceram por 2 a 0 e levaram o título justamente pelo gol como visitante.

A virada mais recente teve o Palmeiras novamente como protagonista. Em 2015, depois de perder do Santos, na Vila, por 1 a 0, o time alviverde venceu em casa por 2 a 1 e superou o rival na disputa de pênaltis: 4 a 3.

Apesar de o histórico não ser tão extenso, pois representa apenas 14% das finais, o Corinthians voltou de Belo Horizonte confiante mesmo após a derrota por 1 a 0.

Os jogadores corintianos acreditam que o time poderá repetir o feito do Campeonato Paulista deste ano, quando a equipe precisou de três viradas para ser campeã.

Primeiro, contra o Bragantino nas quartas de final, o Corinthians saiu derrotado em Bragança Paulista por 3 a 2, mas conseguiu uma vitória por 2 a 0 no Itaquerão para avançar.

Na sequência, diante do São Paulo, a equipe alvinegra perdeu a partida de ida da semifinal por 1 a 0. Depois, devolveu o placar em casa e venceu nos pênaltis, por 5 a 4.

O roteiro se repetiu na decisão, mas desta vez contra o Palmeiras e na casa do rival. A partida de ida havia sido em Itaquera e o time alvinegro perdeu de 1 a 0. No Allianz Parque, a equipe do Parque São Jorge venceu no tempo normal pelo mesmo placar e viu Cássio ser um gigante nos pênaltis, ao defender as cobranças de Dudu e Lucas Lima.

“Por conta de toda a situação, saímos vivos [de Belo Horizonte]. No nosso estádio, nossa torcida vai nos empurrar para reverter o resultado. É um placar que podemos reverter”, disse o goleiro corintiano após a derrota para o Cruzeiro, na semana passada.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.