Descrição de chapéu Campeonato Brasileiro

Manter Dudu é 1ª meta da diretoria palmeirense para 2019

Mayke, Marcos Rocha, Dracena, Prass e Jailson têm contrato até 31 de dezembro

Dudu é derrubado durante jogo do Palmeiras contra o Vasco em São Januário - Leandro Desabato/Reuters
São Paulo

Eleito presidente do Palmeiras por mais três temporadas, Maurício Galiotte terá o desafio agora de tentar segurar o atacante Dudu, 26, principal destaque da equipe na conquista do título do Campeonato Brasileiro

O atacante participou de 31 dos 61 gols marcados pelo time alviverde na campanha do título Nacional. Ele marcou sete vezes, deu 12 assistências diretas e 12 indiretas.

Dudu, que tem contrato com o clube até dezembro de 2022, recebeu neste ano duas propostas para se transferir para o Shandong Luneng, da China. A última, em julho, foi de R$ 54 milhões.

“No meio do ano não era o momento certo. Tivemos muitas conversas, expliquei o planejamento e que ele seria peça fundamental. Ele entendeu. No final do ano temos de aguardar para ver se tem proposta interessante para o atleta e para o Palmeiras”, disse Maurício Galiotte. 

Além de segurar o camisa 7, o Palmeiras terá que definir também a permanência de Alexandre Mattos, diretor de futebol. Ele tem contrato só até o final do ano.

No clube desde 2015, Mattos reformulou o departamento de futebol e levou o time às conquistas do Nacional de 2016 e 2018, além da Copa do Brasil de 2015.

No próximo ano, a meta novamente é reforçar o elenco para faturar o bicampeonato da Libertadores, obsessão da torcida. Nesta temporada, foi eliminado na semifinal.

Ao contrário dos anos anteriores, o Palmeiras não deverá trazer muitos reforços. Até o momento, o clube já fechou com o atacante Arthur, 20, do Ceará, e tem a prioridade de compra do meia-atacante Zé Rafael, 25, do Bahia.

A equipe ainda buscará a contratação de um atacante velocista, posição carente no elenco desde a saída de Keno. 

Outra questão a ser resolvida é a da lateral direita. Mayke e Marcos Rocha, que se revezaram como titulares com Felipão, têm contrato até 31 de dezembro. O primeiro pertence ao Cruzeiro e o segundo ao Atlético-MG. Um deles, pelo menos, deve ficar.

Outros três importantes atletas têm contrato no fim: os goleiros Fernando Prass, 40, e Jailson, 37, e o zagueiro Edu Dracena, 37. 

Jailson disputou 35 jogos em 2018, mas apenas dois com Felipão, sendo uma única vez como titular. Por sua vez, Prass jogou sete, mas iniciou três vezes uma partida com o atual comandante. 

O Palmeiras também deverá buscar um nome para a zaga. Outro objetivo será contratar definitivamente o paraguaio Gustavo Gómez, que tem vínculo até o meio de 2019 e pertence ao Milan. 

O clube ainda tem 25 jogadores emprestados. No entanto, poucos devem ser aproveitados. O único retorno garantido é do meia-atacante Raphael Veiga, que está no Atlético-PR. 

Outros que devem ser observados no início do ano por Scolari são o meia-atacante Allione e o atacante Erik. 

“O Raphael Veiga está emprestado, já é público que o Palmeiras adquiriu o Artur... No Botafogo tem o Erik. O Raphael com certeza deve voltar, os demais nomes o Felipão vai analisar com a comissão técnica”, disse Galiotte.

O treinador também deverá utilizar mais jogadores das categorias de base, como o atacante Papagaio e o lateral esquerdo Luan Cândido.

“O trabalho do departamento de base é muito bom. Mas requer mais tempo: meio ano, um ano, dois anos. Na medida em que for possível vamos colocar”, disse Luiz Felipe Scolari no final do mês passado após citar o nome dos dois jovens que têm acompanhado o time principal.

Alberto Nogueira , Luiz Cosenzo e Rafaela Cardoso

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.