Observado por Tite, Neymar mostra entrosamento com Jesus e faz 2 gols em treino

Depois de antecipar chegada a Teresópolis, atacante faz primeiro treinamento

Diego Garcia Marcos Guedes
Teresópolis (RJ)

Neymar chegou de helicóptero à Granja Comary, na manhã de sábado (25), e não perdeu tempo. À tarde, participou de um treinamento ao lado dos companheiros que já tinham se apresentado à seleção brasileira e dos garotos das categorias de base da seleção que vêm completando as atividades enquanto o grupo convocado para a Copa América não toma sua forma final.

O atacante —que antecipou sua ida a Teresópolis, pegando de surpresa o técnico do Paris Saint-Germain— procurou mostrar seu estilo descontraído na atividade. Na primeira parte do treino, na qual se formou uma roda de bobinho, ele esteve o tempo todo gargalhando, provocando os colegas.

Na sequência, houve um minicoletivo em campo reduzido. Atuando pela esquerda, ele teve dificuldade em um primeiro momento, parando seguidamente em defesas do goleiro Ederson. Depois, conseguiu marcar dois gols e estabeleceu uma boa parceria com Gabriel Jesus.

Neymar salta durante treino na Granja Comary em preparação para a Copa América
Neymar durante treino na Granja Comary em preparação para a Copa América - Pilar Olivares/REUTERS

O momento mais bonito da atividade foi uma jogada tramada pela dupla. Em raro lance no qual caiu pelo lado direito, Neymar achou o colega com um passe pelo alto, preciso. Jesus desviou a bola de letra para a rede, arrancando aplausos dos companheiros.

Aniversariante do dia, Tite, agora com 58 anos, observou tudo de longe. O preparador físico Fábio Mahseredjian e o auxiliar técnico Cleber Xavier foram as vozes ativas no treinamento, enquanto o comandante observava tudo calado, com os braços cruzados na maior parte do tempo.

O treinador havia prometido ter uma conversa com Neymar sobre o comportamento do jogador fora de campo, incluindo seu recente incidente na França, quando socou um torcedor após uma derrota. O gaúcho coloca a disciplina como fundamental em seu trabalho, porém disse que só se manifestaria sobre o assunto depois de falar com o jogador. O papo, até o fim do treinamento de sábado, ainda não havia ocorrido.

Na semana passada, questionado sobre a possibilidade de tirar dele a faixa de capitão por causa da atitude, Tite se manteve em silêncio. Uma saída estudada para mostrar força seria dar a braçadeira ao experiente Daniel Alves, 36, que é amigo de Neymar. Desde este sábado, com a chegada antecipada do craque de helicóptero, a esperada conversa está ao alcance.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.