Descrição de chapéu Campeonato Brasileiro

Corinthians e Palmeiras duelam até pelos números do dérbi

Clubes contabilizam números diferentes no histórico de clássicos

Luciano Trindade
São Paulo

Corinthians e Palmeiras se enfrentam neste domingo, às 19h, em Itaquera, naquele que os corintianos consideram o dérbi de número 360. Os palmeirenses, no entanto, contabilizam 370 confrontos. A diferença é mais um elemento que acirra a rivalidade.

Nas contas do time do Parque São Jorge, o histórico do clássico apresenta um empate até o duelo deste domingo. Seriam 127 vitórias para cada lado e mais 106 igualdades. O clube segue o levantamento feito pelo jornalista Celso Unzelte, autor do Almanaque do Timão.

O pesquisador explica os critérios que utilizou para chegar a estes números.

"Eu só considero jogos com a duração oficial da época, atualmente são 90 minutos, mas houve uma época em que foi 80. Tem que ter juiz designado e o uniforme oficial", diz Unzelte.

O Palmeiras, por sua vez, defende que tem vantagem sobre o arquirrival. Em seu histórico, contabiliza 131 vitórias, 129 derrotas e 110 empates. Nos dez jogos a mais considerados pelo time alviverde, a equipe acumulou quatro vitórias, quatro empates e duas derrotas.

"Temos uma discordância entre os métodos utilizados pelo SCCP [Sport Clube Corinthians Paulista] na contabilidade dos jogos entre o os dois clubes. Consideramos todos os jogos oficiais", diz Fernando Galuppo, historiador do time alviverde. 

O pesquisador diz, ainda, que o Corinthians atuou com seu time principal em sete dos confrontos não contabilizados pelo rival. Segundo ele, um dos argumentos dos corintianos para não somar essas partidas seria ter atuado com equipes mistas. Unzelte nega este critério.

"Quem está na contramão é o Palmeiras, porque ninguém considera isso [Torneio Início]. O São Paulo, o Santos, o Flamengo, nem o XV de Piracicaba consideram", diz. "O argumento deles é que, eu mesmo, na primeira edição do Almanaque do Timão e do Almanaque do Palmeiras, registrei esses jogos porque eram livros cujo objetivo era registrar todos os jogos possíveis. A gente peca pelo excesso."

Na primeira versão do Almanaque do Timão, Unzelte chegou a contabilizar os nove jogos do Torneio Início e a partida pela Taça Henrique Mündel (o chamado "Jogo das Barricas"), que terminou empatada, 0 a 0.

A reportagem também ouviu os historiadores de São Paulo e Santos. Eles também defendem que os jogos do Torneio Início não sejam computados nas estatísticas gerais dos confrontos.

"Aqui não consideramos torneio início por não serem disputados com o tempo regulamentar dos jogos da época, mesmo em competições organizadas por federações competentes", explica Michael Serra, pesquisador do São Paulo. "Foi um padrão adotado por hierarquia de definições: primeiro respeitar as regras do jogo, da Fifa ou federações, conforme o vigente em cada época."

Odir Cunha também concorda com Serra e Unzelte. E diz ter conversado com Galuppo sobre isso. "Já disse isso ao amigo Fernando Galuppo. São jogos diferentes. Torneio início tem partidas de 15 minutos, em que quantidade de escanteios serve de desempate. Devemos considerar apenas jogos regulares."

Seguindo os critérios adotados por Corinthians, São Paulo e Santos, o time do Parque São Jorge tem a chance neste domingo de voltar à dianteira do dérbi após 53 anos. A última vez que isso ocorreu foi em 1966. 

Ao longo da história, o Palmeiras também detém a maior vantagem construída sobre o rival. O clube já chegou a abrir 15 vitórias a mais do que a equipe corintiana. O recorde do clube alvinegro, por sua vez, são seis triunfos de vantagem.

Enquanto cada clube segue um critério sobre os números gerais do dérbi, no Campeonato Brasileiro há um consenso. São 51 jogos, com um equilíbrio total: 17 vitórias para cada lado e 17 empates.

Na Arena Corinthians, palco da partida deste domingo, o dono da casa tem vantagem. Em nove confrontos, venceu 5, empatou 1 e perderam 3. E também supera o rival no Allianz Parque, com 4 vitórias, 1 empate e 2 derrotas.

A conta do Corinthians

360 jogos
127 vitórias do Palmeiras 
106 empates
127 vitórias do Corinthians 

A conta do Palmeiras

370 jogos
131 vitórias do Palmeiras 
110 empates
129 vitórias do Corinthians 

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.