Descrição de chapéu Tóquio 2020

Calor deverá colocar maratona da Olimpíada-2020 a 800 km de Tóquio

Segundo COI, Sapporo é até seis graus mais fria na comparação com a capital

São Paulo

A organização da Olimpíada de Tóquio-2020 anunciou nesta quarta-feira (16) seus planos de transferir as disputas das maratonas e das provas de marcha atlética da capital para a cidade de Sapporo, que fica na ilha ao norte do país (a cerca de 800 km de distância).

"Em Sapporo, as temperaturas durante a época dos Jogos chegam a ser de cinco a seis graus célsius mais frias durante o dia", diz o comunicado do COI (Comitê Olímpico Internacional). A nota explica que, por enquanto, não estão previstas mudanças nos horários das maratonas, agendadas para o nascer do dia.

Outras provas de atletismo dos Jogos, assim como de ciclismo mountain bike e jogos de rúgbi, já tiveram restrições de horários anunciadas pela organização por conta do calor.

A japonesa Rei Ohara desaba após terminar o evento teste da maratona em Tóquio
A japonesa Rei Ohara desaba após terminar o evento teste da maratona em Tóquio - Charly Triballeau - 15.set.19/AFP

Durante a maratona que serviu como teste para os Jogos, em setembro, a organização da prova aplicou um material de pavimentação especial nas ruas da cidade para amenizar a temperatura.

Nos eventos preparatórios até aqui, existem áreas dedicadas a resfriar a temperatura, como tendas e estruturas com ventiladores e pulverizadores de água.

Há um encontro marcado para os dias 30 de outubro em 1º de novembro, em Tóquio, para reunir federações, emissoras de televisão e membros da organização, com o objetivo de debater as mudanças.

Os Jogos Olímpicos de Tóquio caminham para ser os mais quentes da história. Na outra edição que aconteceu no Japão, a competição foi disputada em outubro, por conta do calor. Em 2020, pressionados pelos horários da televisão dos Estados Unidos, o COI e o comitê organizador mantiveram o evento entre julho e agosto.

"O principal fator é a televisão dos Estados Unidos", disse Dick Pound, membro veterano do COI e antigo presidente de sua comissão de negociações televisivas, sobre o que determina as datas e horários das provas.

Quase três quartos da receita do COI vêm dos direitos televisivos, e cerca de metade desses direitos são pagos pela rede de TV americana NBC.

A última vez que os Jogos Olímpicos de verão aconteceram fora do período julho-agosto foi em 2000, quando a Olimpíada de Sydney aconteceu no final de setembro. E essa foi a Olimpíada menos assistida nos Estados Unidos em décadas.

As Olimpíadas seguintes foram todas realizadas entre 15 de julho e 31 de agosto, e o mesmo acontecerá nos Jogos de Paris, em 2024, e Los Angeles, em 2028.

Expectadores se protegem do calor durante evento teste da maratona para os Jogos de Tóquio
Expectadores se protegem do calor durante evento teste da maratona para os Jogos de Tóquio - CHARLY TRIBALLEAU - 15.set.2019/AFP

O presidente do COI, Thomas Bach, disse recentemente ao The New York Times que a data é definida "simplesmente [pela] questão de não termos eventos conflitantes".

Em 2014, a NBC fechou um contrato no valor de US$ 7,75 bilhões para garantir os direitos de transmissão das Olimpíadas de verão e de inverno entre 2022 e 2032. Três anos antes, a rede havia desembolsado US$ 4,38 bilhões para transmitir os quatro Jogos Olímpicos realizados entre 2014 e 2020.

"Por conta da mudança no clima, podemos ter de reconsiderar todo o calendário e decidir se deve haver mudança", completou Bach.

Com informações do The New Tork Times

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.