Descrição de chapéu jornalismo

Conheça 100 grandes reportagens que marcaram a história da Folha e do Brasil - parte 3

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Campanha de FHC omitiu doações, de Andréa Michael e Wladimir Gramacho

19 de novembro de 2000 — Grande Prêmio Folha

Repórteres investigaram a prestação de contas de FHC (PSDB) na campanha pela reeleição à Presidência, em 1998, e obtiveram provas do uso de caixa dois. Uma planilha eletrônica sigilosa mostrou que pelo menos R$ 10,1 milhões deixaram de ser declarados ao TSE (Tribunal Superior Eleitoral).

ONG americana oferece crianças pela internet e cobra US$ 5.500 por adoção, de Mario Cesar Carvalho e Marcio Aith

5 de setembro de 1999

Uma entidade dos EUA que atuava no Brasil cobrava US$ 5.500 para intermediar a adoção de crianças brasileiras —a ONG afirmou que atuou em mil processos de adoção.

FHC tomou partido de grupo no leilão da Telebrás, de Fernando Rodrigues e Elvira Lobato

25 de maio de 1999 — Grande Prêmio Folha

Gravações revelaram que o presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB) pressionou a Previ, fundo de pensão do Banco do Brasil, a entrar no consórcio do Opportunity para favorecê-lo.

Investigação sobre as mortes de PC Farias e Suzana Marcolino, de Mário Magalhães, Ari Cipola e Paulo Peixoto

24 de março de 1999 — Prêmio Esso de Jornalismo e Prêmio Folha categoria reportagem

Reportagem mostrou que havia problemas no laudo inicial sobre o caso, que apontava que Suzana Marcolino teria matado o tesoureiro e depois se suicidado. A cobertura fez com que o caso não fosse arquivado, e a polícia passou a investigar a hipótese de homicídio.

Contrato dá à Nike poder sobre a CBF, de Juca Kfouri

31 de janeiro de 1999

Contrato entre CBF e Nike expunha cessão do controle sobre a seleção para a empresa. Segundo o documento, a Nike escolheria adversários da seleção em 50 amistosos.

Como ficou O acordo foi alvo de uma CPI na Câmara dos Deputados, que terminou sem votar o relatório —a empresa americana segue até hoje como patrocinadora da equipe.

Comprovado pedágio no futebol, de Marcelo Damato

27 de novembro de 1997 — Prêmio Folha categoria reportagem

Clube uruguaio intermediou a transferência do lateral Zé Roberto, da Portuguesa ao Real Madrid, e reteve US$ 5,4 milhões.

Mercado do voto, de Fernando Rodrigues

13 de maio de 1997 — Prêmio Esso e Grande Prêmio Folha

Numa conversa telefônica, o deputado federal Ronivon Santiago (do então PFL-AC) afirmou a um amigo que havia recebido R$ 200 mil para votar a favor da emenda da reeleição de FHC —aprovada meses depois pelo Congresso. Ele dizia ter recebido R$ 100 mil em dinheiro; o restante seria pago por uma empreiteira com relações com o governo do Acre. Os compradores do voto, segundo Ronivon, eram os governadores do Acre e do Amazonas.

Como ficou O deputado renunciou ao mandato após a reportagem, e a investigação sobre o caso acabaria arquivada.

Como empreiteiras e bancos financiam o jogo eleitoral, de Olímpio Cruz Neto, Lucio Vaz, Marta Salomon, Gabriela Wolthers, Vivaldo de Souza e Gustavo Patu

8 de outubro de 1995 — Grande Prêmio Folha

Caderno especial mostrou levantamento inédito sobre as doações eleitorais do escrutínio de 1994, jogando luz na relação entre empresários e políticos e trazendo a discussão sobre a existência do caixa dois.

A verdadeira história policial de Rubem Fonseca, de Mario Cesar Carvalho

25 de junho de 1995 — Prêmio Folha categoria reportagem

A trajetória do escritor na polícia foi esmiuçada. Fonseca havia sido comissário na década de 1950 e usou alguns casos como inspiração para seus livros.

Paraíba viu o verdadeiro milésimo gol; erro de contagem consagrou Maracanã, de Valmir Storti

14 de maio de 1995

Folha constatou falha na contagem dos gols de Pelé. O milésimo ocorreu dias antes do gol eternizado no Rio. A reportagem, que contou com um encarte especial, listou todos os gols do jogador.

Seleção volta ao país com toneladas de compras, de Fernando Rodrigues

23 de julho de 1994

Avião que trouxe jogadores ao Brasil após a conquista do tetracampeonato mundial de futebol trazia toneladas de produtos importados, que entrariam no país sem pagamento de impostos —foram necessários dois caminhões e seis caminhonetes para ajudar no embarque de todo o material.

Terror tinha lista de sequestráveis, de Fernando Rodrigues

18 de junho de 1993 — Grande Prêmio Folha

Lista achada na Nicarágua incluía nomes de empresários da América Latina que poderiam ser sequestrados, entre eles brasileiros. Papel trazia dados sobre Pão de Açúcar e Votorantim e mostrava ligação com grupo de esquerda de El Salvador.

Anatomia de uma licitação, de Oscar Pilagallo e Xico Sá

27 de abril de 1993 — Prêmio Esso de Reportagem Especializada

Cartel de empreiteiras ditava os preços e definia, entre as empresas, as vencedoras das licitações —um funcionário da Folha apresentou uma proposta falsa, para mostrar como funcionava o esquema.

Importações de equipamentos de Israel com superfaturamento, de Frederico Vasconcelos

2 de junho de 1991

Governo de São Paulo comprou, sem licitação e por US$ 70 milhões, equipamentos israelenses com intermediação de firma de papel em paraíso fiscal.

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.