Fronteiras do Pensamento discute guerras culturais

Ciclo de conferências convida pensadores para debater as dificuldades na democracia contemporânea 

FERNANDO ITOKAZU
São Paulo
O médico e escritor Siddhartha Mukherjee, um dos conferencistas da temporada 2018 do Fronteiras do Pensamento - Deborah Feingold - 18.abr.2011/Associated Press

A 12ª edição do ciclo de conferências do Fronteiras do Pensamento acontece de maio a novembro, em São Paulo e Porto Alegre, e apresenta como mote "O Mundo em Desacordo: Democracia e Guerras Culturais".

Para tratar do tema, foram convidados pensadores de diferentes áreas, como o médico e escritor indiano-americano Siddhartha Mukherjee, o escritor espanhol Javier Cercas e o filósofo e psicólogo Joshua Greene.

"O Fronteiras sempre busca um tema que se proponha a debater uma indagação contemporânea", afirmou o curador do evento, Fernando Schüler. "Com uma grande diversidade de opiniões, com n pontos de vista, não temos a pretensão de simplesmente facilitar o debate ou chegar a uma conclusão."

Nesta edição, a organização divulgou que vai adotar formatos diferentes, nos quais serão apresentados posicionamentos polêmicos para gerar debate, convidando o público a repensar a necessidade do diálogo.

O conceito de aldeia global nos leva, segundo o curador do Fronteiras, à ilusão de que todos estamos em contato, mas ao mesmo tempo tornou árido o debate público.

"O surgimento de novos temas, novos atores é muito positivo, mas acaba sendo mais um fator para fragmentar esse novo universo político e cultural na democracia contemporânea", disse Schüler.

Nesse universo, a dificuldade de produzir o consenso é muito maior, o que acaba provocando o acirramento das guerras culturais.

Mesmo em um mundo integrado, a empatia é um conceito que continua restrito. "Colocamos o 'nós' na frente do 'eu', mas também o 'nós' contra 'eles'", diz o curador, que cita o conceito da tragédia da moralidade do senso comum, de Joshua Greene.

Schüler diz que o projeto pretende discutir a democracia e as guerras culturais por diferentes ângulos, passando por genética, literatura, arte, política e mercado.

Ele afirma que o Fronteiras não tem a pretensão de ser um evento voltado para especialistas ou acadêmicos.

"Não tenho problema de chamar o evento de entretenimento. Queremos oferecer ao público a oportunidade de saborear a arte de ouvir", disse. "Nesse sentido, não devemos renunciar o conceito de prazer e deleite na cultura."

Os ingressos serão vendidos apenas em pacotes para os oito encontros da temporada de 2018. Mais informações no site www.fronteiras.com.


PROGRAMAÇÃO

Confira os conferencistas e as datas do evento

Maio - Fernanda Torres e Vik Muniz

14.mai, em Porto Alegre

16.mai, em São Paulo

Maio - Joshua Greene

30.mai, em São Paulo

Junho - Leila Slimani

 18.jun, em Porto Alegre

20.jun, em São Paulo

Julho - Catherine Millet

2.jul, em Porto Alegre

4.jul, em São Paulo

Agosto - José Eduardo Agualusa

6.ago, em Porto Alegre

Setembro - Siddhartha Mukherjee

3.set, em Porto Alegre

5.set, em São Paulo

Outubro - Ai Weiwei

8.out, em Porto Alegre

10.out, em São Paulo

Outubro - Javier Cercas e Alejandro Zambra

22.out, em Porto Alegre

24.out, em São Paulo

Novembro - Mark Lilla e Luiz Felipe Pondé (a confirmar)

19.nov, em Porto Alegre

21.nov, em São Paulo

PREÇOS

Em São Paulo

Plateia: R$ 2.990

Balcão: R$ 1.790

Em Porto Alegre

R$ 1.780

Informações

Central de Relacionamento Fronteiras 4020-2050, em www.fronteiras.com e no www.ticketsforfun.com.br

LOCAL DAS CONFERÊNCIAS

Em São Paulo

Teatro do Santander

av. Presidente Juscelino Kubitschek, 2041

Horário

20h30

Em Porto Alegre

Salão de Atos da UFRGS av. Paulo Gama, 110

Horário

19h45

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.