Morre o fotógrafo Peter Lindbergh, o pai das supermodelos, aos 74

Alemão ficou conhecido por suas fotos preto e branco de modelos em atitude despojada

Paris

O fotógrafo de moda alemão Peter Lindbergh, conhecido como o pai das supermodelos dos anos 1990, morreu na terça (3), aos 74 anos, segundo a família.

Lindbergh tirou fotografias marcantes de Cindy Crawford, Naomi Campbell, Claudia Schiffer, Kate Moss, entre outras.

Nascido na Polônia, ele colaborou com várias revistas ao longo de sua carreira, e muitas de suas fotografias em preto e branco granulado se tornaram imagens icônicas no mundo da moda.

"Considerado um pioneiro em sua arte, soube redefinir a fotografia de moda contemporânea e seus parâmetros de beleza, enaltecendo as mulheres de todas as idades", afirma um comunicado da família, que não revela o local nem as circunstâncias da morte.

Aos 74 anos, Lindbergh permanecia ativo e recentemente havia fotografado a cantora Rosalía para a edição espanhola da revista Vogue.

Conhecido por mostrar suas modelos em poses que destacavam uma atitude rebelde, sem artifícios, sua carreira decolou com uma fotografia de 1988 na qual várias modelos, incluindo Linda Evangelista, posaram para o alemão na praia de Malibu, nos Estados Unidos, vestindo uma camisa branca simples, algo que rompeu com os padrões da época.

Lindbergh era casado com Petra, sua segunda mulher. O fotógrafo tinha quatro filhos e sete netos.

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.