Descrição de chapéu Artes Cênicas

'West Side Story' inaugura temporada 2020 do Theatro São Pedro, em São Paulo

O programa ainda prevê um especial Beethoven e parceria com Orquestra Jovem Tom Jobim

São Paulo

Além das tradicionais óperas, a temporada 2020 do Theatro São Pedro também traz musicais. Intitulado Novo Theatro São Pedro, o projeto prevê uma mescla no calendário, que começa com a produção da Broadway "West Side Story".

Com temporada maior e mais acessível, dois musicais, duas óperas, um especial Beethoven e continuação da residência da Orquestra Jovem Tom Jobim estão entre os destaques.

Em abril, o programa começa com uma montagem original de “West Side Story”, de Leonard Bernstein. A narrativa se passa em um bairro marcado pelo conflito entre gangues de rua, onde um homem e uma mulher vivem uma história de amor impossível. A direção artística será da dupla Charles Möeller e Cláudio Botelho, com direção musical de Cláudio Cruz. 

A temporada continua em agosto, com a ópera "Ariadne em Naxos", de Richard Strauss. Com regência do alemão Felix Krieger e direção cênica do argentino Pablo Maritano, um dos destaques do elenco é a soprano japonesa Eiko Senda, no papel de Ariadne. 

O tema de amor impossível volta no fim de setembro com a ópera “Capuletos e Montéquios”, de Vincenzo Bellini. Com libreto de Felice Romani, a ópera não se baseia no texto de Shakespeare, mas em uma fonte italiana da história.

Os dois protagonistas são interpretados por duas mulheres: Denise de Freitas e Carla Cottini vivem, respectivamente, Romeu e Julieta. A produção tem direção cênica confirmada do encenador Antônio Araújo.

Em novembro, o musical "Porgy & Bess", de George Gershwin, fecha a temporada. Num bairro pobre de pescadores, a jovem Bess é desprezada pelos outros moradores por seu relacionamento com o violento Crown e a única pessoa que tenta ajudá-la é Porgy. A direção cênica é de Jorge Takla. 

Como em 2019, a Orquestra Jovem Tom Jobim continua com sua residência no teatro. Neste ano serão dez programas de música popular brasileira, com dois concertos cada, com regência de Nelson Ayres e Tiago Costa.

Em comemoração aos 250 anos do nascimento de Beethoven, serão 30 concertos de câmara que visitam a trajetória do compositor alemão. 

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.