BC da Argentina eleva taxa de juros a 45%

Tesouro argentino também instruiu o banco a descontinuar vendas de dólares devido à liquidez do peso

Cédula de peso argentino; moeda
Tesouro da Argentina instruiu banco central a descontinuar vendas diárias de dólares - Martín Zabala/Xinhua
Buenos Aires

A Argentina elevou sua taxa básica de juros para 45% ao ano, frente a 40%, informou o banco central nesta segunda-feira (13), após o peso despencar em decorrência de um escândalo de corrupção que envolveu políticos e empresários argentinos e também com o forte recuo da lira turca.

O banco central também emitirá menos em lebac, ou dívida de curto prazo emitida pelo banco central, que deverá vencer para reduzir o endividamento, informaram autoridades do banco nesta segunda-feira.

O movimento é consistente com US$ 50 bilhões (R$ 195 bilhões) em empréstimo que o país obteve no começo deste ano junto ao Fundo Monetário Internacional (FMI), disse o porta-voz do fundo, Gerry Rice, em comunicado.

O Tesouro da Argentina também instruiu o banco central a descontinuar suas vendas diárias de dólares americanos por causa da liquidez do peso, disse informou a pasta em nota.

Reuters
Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.