Governo suspende anúncio do Plano Safra após adiamento de votação de crédito extra

Programa precisaria dos recursos que seriam autorizados pela comissão mista de Orçamento

São Paulo

O anúncio do Plano Safra, inicialmente marcado para 12 de junho, foi adiado após a Comissão Mista de Orçamento não votar na véspera a autorização de operações suplementares de crédito, de R$ 248,9 bilhões, informou a assessoria de imprensa do Ministério da Agricultura nesta quinta-feira (8).

Sistema de irrigação de plantação em Planaltina, Brasília - Tony Winston - 19.ago.16/Agência Brasília

O adiamento do plano governamental de financiamento aos produtores rurais ocorreu porque o programa precisaria dos recursos que seriam autorizados pela comissão.

Agora, se a comissão mista aprovar as operações de crédito na próxima sessão, no dia 11, o Plano Safra poderia ser anunciado a partir da semana seguinte.

O anúncio é importante para que o agronegócio possa se programar para a próxima temporada de grãos, cujo plantio começa em setembro.

O Planalto precisa aprovar o crédito suplementar para que o governo não descumpra a chamada “regra de ouro”.

Uma parte do crédito extraordinário, cerca de R$ 10 bilhões, seria usada para equalização de taxas de juros aos produtores rurais, conforme previsto no plano de financiamento da agricultura do governo, disse uma fonte à Reuters na quarta-feira.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.