Preço da arroba do boi sobe 34,04% no mês e chega a R$ 228,80, novo recorde

Prévia da inflação já registra o aumento ao consumidor final

São Paulo | Reuters

O preço da arroba do boi gordo no estado de São Paulo atingiu R$ 228,80, novo recorde histórico, após registrar alta de 0,62% nesta sexta-feira, segundo o indicador Esalq/B3.

No mês, o preço acumula alta de 34,04%, com a maior demanda da China, uma oferta restrita de animais prontos para abate e o mercado contando com avanço na demanda interna, à medida que consumidores receberão a primeira parcela do 13º neste mês, segundo especialistas.

A fome chinesa para preencher o buraco deixado pela peste suína africana na criação de porcos já é sentida setorialmente nos índices de inflação no Brasil e ainda pressiona margens da maior parte dos frigoríficos do país.

 

Além da forte demanda da China após novas habilitações de indústrias de bovinos pelos chineses, o dólar em máximas históricas frente ao real também favorece as exportações, de acordo com integrantes da indústria.

Criação de gado de corte no Paraná; arroba do boi atinge novo recorde - Jonas Oliveira/ANPr

Pelo 16º mês consecutivo, o Brasil exportou, em outubro, um volume mensal de carne acima de 100 mil toneladas.

A alta no preço da arroba já chegou ao consumidor final, que está encontrando preços mais altos nos açougues.

No monitoramento feito pela Fipe (Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas), as carnes bovinas subiram 4,2%, em média, na segunda quadrissemana de novembro (acumulado em 30 dias). Alguns cortes, como contrafilé, já tiveram alta de 5,86%.

O encarecimento das canes apareceu também no IPCA-15, divulgado nesta sexta-feira. O índice calculado pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) é uma prévia da inflação oficial de novembro. No mês, a variação foi de 3,08%. Em 12 meses, já chega a 7,76% de aumento.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.