EUA têm longo caminho a percorrer para se recuperar da pandemia, diz secretária de comércio

Segundo Gina Raimondo, país tem 8 milhões de empregos a menos

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Doina Chiacu
Washington | Reuters

Muitos americanos ainda estão lutando para voltar ao trabalho após a pandemia do coronavírus e os números de empregos abaixo do esperado na semana passada foram um reflexo disso, disse a secretária do Comércio, Gina Raimondo, neste domingo (9).

"Acho que temos um longo caminho a percorrer para nos recuperar da pandemia", disse Raimondo no programa "Face the Nation" da CBS. "Há tantos americanos ainda lutando" e 8 milhões de empregos a menos do que havia antes da pandemia, disse ela.

Gina Raimondo
A secretária de Comércio, Gina Raimondo, em audiência do Comitê de Apropriações do Senado para examinar o Plano de Emprego Americano - Oliver Contreras/REUTERS

O crescimento do emprego nos EUA desacelerou inesperadamente no mês passado, provavelmente contido pela escassez de trabalhadores e matérias-primas. A folha de pagamento não agrícola aumentou apenas 266.000 empregos, bem abaixo dos quase 1 milhão de empregos que os economistas esperavam e um forte contraste com aumentos constantes no crescimento de janeiro a março.

"Estamos fazendo movimentos ousados, mas há um longo caminho a percorrer e temos que estar lá para ajudar os americanos a encontrar empregos", disse Raimondo sobre os esforços do governo do presidente Joe Biden, um democrata, para impulsionar a economia.

As mulheres foram particularmente afetadas durante a pandemia, já que muitas estão agrupadas nas indústrias mais atingidas —empregos de serviços menos qualificados, disse ela. A falta de creches a preços acessíveis também atinge fortemente as mulheres e, com o fechamento das escolas, suas opções foram reduzidas ainda mais.

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.