Franquias nas áreas de saúde e educação são destaque de feira em SP

Negócios relacionados a estética e beleza também devem continuar em alta

Flávia G. Pinho
São Paulo

Na próxima semana, entre quarta (26) e sábado (29), a ABF (Associação Brasileira de Franchising) apresentará as novidades do setor para empreendedores e interessados em franquias, numa feira no Expo Center Norte, em São Paulo. 

Presidente da associação, André Friedheim falou à Folha sobre algumas das tendências desse mercado, que apresentou crescimento de 7% no primeiro trimestre deste ano, em comparação ao mesmo período no ano passado.

O presidente da ABF (Associação Brasileira de Franchising), André Friedheim
O presidente da ABF (Associação Brasileira de Franchising), André Friedheim - Keiny Andrade/Divulgação

Por que o setor de franquias vem registrando resultados positivos a despeito da crise? Porque o franchising atua em rede, o que garante uma vantagem competitiva importante para enfrentar momentos de crise. O empreendedor trabalha com uma marca forte, consegue negociações melhores em função da escala e conta com os benefícios da propaganda profissional. Todas as partes são bem estruturadas e capacitadas, e os investimentos na transformação digital têm proporcionado ainda mais eficiência às operações.

As microfranquias são uma tendência? Já as considero um mercado consolidado. Até franquias tradicionais criaram formatos mais enxutos que se encaixam nesse segmento, sem perder seu DNA.

Dessa forma, as redes abrem o leque de candidatos —e tem mais gente querendo comprar microfranquia do que modelos mais caros. A rentabilidade delas é atraente. Logicamente, a capacidade de venda de um carrinho de café é menor do que a de uma loja, mas os custos fixos também são bem mais enxutos. 

Que outros segmentos considera em ascensão? As áreas médica e educacional têm bons espaços na feira [da ABF]. São setores que, na minha opinião, vão crescer bastante em função da ineficiência do governo.

Franquias relacionadas a estética e beleza têm tudo para continuar em alta, já que as pessoas estão cada vez mais preocupadas com qualidade de vida, bem-estar e alimentação saudável.  As redes de alimentação continuam robustas, e ainda mais fortalecidas pelos aplicativos de delivery.

Por fim, vale a pena conferir as franquias de serviços, um segmento que está cada vez mais profissional no Brasil. No passado, você ia à lavanderia e não recebia nem nota fiscal. Hoje, a loja oferece seguro, busca a roupa em casa e leva de volta.

A oficina mecânica é limpa, o mecânico usa jaleco branco e não desperta desconfiança entre clientes que não entendem do assunto. Essa mudança de postura abre muitas oportunidades.

Existe algum tipo de franquia em declínio? Sim, as redes monoproduto, como as que vendiam apenas paletas mexicanas, empadas ou frozen yogurt. Foram poucas as unidades que sobreviveram.

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.