Egito mata 40 suspeitos de terrorismo um dia depois de ataque a turistas

Forças de segurança do país agiram em Gizé e no Sinai; explosão em ônibus matou 4 pessoas

Cairo

Forças de segurança do Egito mataram 40 suspeitos de terrorismo em três ações em Gizé e no Sinai, declarou o ministro do Interior neste sábado (29). 

As ações acontecem um dia depois de um ataque a bomba matar turistas próximo às pirâmides de Gizé. 

O ministro não confirmou que os suspeitos mortos estivessem diretamente ligados ao ataque de sexta, mas disse que 30 pessoas foram mortas em conflitos em Gizé, onde "elementos terroristas" planejavam uma série de ataques visando a instituições do estado e turistas.

Também foram mortos mais dez suspeitos no Sinai, onde o país tem enfrentado o Estado Islâmico.

Três turistas vietnamitas e um guia egípcio morreram e outras doze pessoas ficaram feridas nesta sexta-feira (28), quando uma bomba colocada na rua explodiu perto do ônibus em que viajavam rumo às pirâmides de Gizé.

O Egito combate militantes islamitas há anos na península do Sinai em uma insurgência que ocasionalmente se desloca para o interior, tendo como alvo principalmente a minoria cristã ou turistas. 

Policiais após a explosão de artefato próximo ao ônibus de turismo - Amr Abdallah Dalsh/Reuters
Reuters
Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.