Macron diz que vai mandar outra árvore para Trump após morte de carvalho

Para presidente francês, pessoas não devem ver símbolos onde eles não existem

Paris | Reuters

O presidente da França, Emmanuel Macron, minimizou nesta terça-feira (11) a morte de um carvalho plantado por ele e Donald Trump no ano passado, afirmando que as pessoas não deveriam ver símbolos onde eles não existem e que enviará outra planta ao presidente americano. 

Macron e Trump plantaram a árvore durante a visita do francês, nos jardins da Casa Banca, como símbolo da amizade entre os dois. Em seguida, o carvalho foi colocado em quarentena.

Os presidentes Donald Trump e Emmanuel Macron, acompanhados das primeiras-damas Melania e Brigitte, plantam carvalho nos jardins da Casa Branca - Jim Watson - 23.abr.2018/AFP

A notícia de que a árvore havia morrido, divulgada no fim de semana, gerou um tsunami de comentários nas redes sociais.

"Não é nenhuma tragédia, vou mandar-lhe outra", afirmou Macron à rede suíça RTL. "Não vejam símbolos onde eles não existem; o símbolo era plantá-la juntos."

A árvore fora retirada de uma floresta na França onde quase 2 mil soldados americanos morreram na Primeira Guerra. 

"O carvalho foi colocado em quarentena por motivos sanitários americanos, e a pobre coisa não sobreviveu", afirmou Macron. "Vou mandar outro carvalho porque creio que os fuzileiros navais e a amizade pela liberdade entre nossos povos valem muito a pena." 

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.