Descrição de chapéu The New York Times

Internação de Sanders lança dúvidas sobre líderes septuagenários da corrida democrata

Três principais pré-candidatos à Presidência dos EUA têm mais de 70 anos

Lisa Lerer
The New York Times

senador Bernie Sanders passou meses minimizando perguntas sobre sua idade. 

A quem duvidava que ele tivesse energia suficiente para se candidatar à Presidência, o senador respondia com seis palavras: “Sigam-me na trajetória da campanha”.

Mas horas antes de sofrer as dores no peito que o levaram a um procedimento médico de emergência em um hospital de Las Vegas, Sanders, 78, proferiu outras seis palavras, possivelmente mais reveladoras.

“Tragam uma cadeira aqui para mim”, disse ele na terça-feira (1º), voltando-se ao vice-diretor de sua campanha, antes de se sentar para conversar com o público de 250 pessoas reunidas para um evento para arrecadar fundos num restaurante persa. “Hoje está sendo um dia longo.”

O senador americano e candidato democrata Bernie Sanders tira selfie com apoiadora durante comício em Chicago
O senador americano e candidato democrata Bernie Sanders tira selfie com apoiadora durante comício em Chicago - Scott Heins - 25.set.19/AFP

Os democratas assistem há meses a um trio de septuagenários comandar a adesão popular nestas primárias: o ex-vice-presidente Joe Biden, 76, a senadora Elizabeth Warren, 70, e Bernie Sanders lideram a competição para decidir quem disputará a Presidência com Donald Trump, 73, em 2020.

As campanhas presidenciais sempre refletem as esperanças e os medos dos eleitores —ou, como dizem os estrategistas políticos, suas “conversas em volta da mesa da cozinha”.

Neste ano, ao lado dos custos da saúde e das mensalidades de faculdades, dos salários estagnados e da imigração, a disputa também reflete outra pergunta, sendo esta uma que cala fundo em um país que terá sua maior parcela de eleitores com mais de 65 anos desde, pelo menos, 1970: com que idade uma pessoa é velha demais para disputar a Presidência?

Os eleitores já viram os candidatos participando de debates e jantares partidários estaduais, sobre palcos acalorados e em feiras estaduais, levando um cachorro-quente na mão.

Eles geralmente não gostam de dizer que existe um teto de idade. Ninguém é velho demais para estar fazendo isso. Mas eles próprios não sabem se gostariam de ter uma agenda tão intensa depois dos 70 anos. E você?

Gerontologistas e outros especialistas em envelhecimento dizem que não há como dar uma resposta definitiva à questão do limite máximo de idade para quem vai encarar os rigores da Presidência.

“Não há resposta. É impossível saber”, disse Mark Lachs, co-diretor de Medicina Geriátrica e Paliativa da faculdade Weill Cornell Medicine e do hospital New York-Presbyterian.

“É verdade que os índices de comprometimento físico e cognitivo dependem da idade, mas há uma espécie de variabilidade.”

As médias traçam um quadro preocupante: a expectativa média de vida nos Estados Unidos é de quase 79 anos, segundo os Centros de Controle e Prevenção de Doenças.

Embora os americanos estejam tendo vidas mais longas do que nunca, cerca de 85% dos adultos mais velhos têm pelo menos uma doença crônica. Mais de três quartos têm pelo menos duas.

Apesar das estatísticas, porém, os 70 anos de uma pessoa podem ser os 60 de outra, disse Lachs. E ter 70 anos hoje não é o que costumava ser, destaca.

“Os critérios mudam a cada década, porque a população americana está envelhecendo, e o atendimento médico está melhorando”, observa ele. “A idade não deveria ser um fator que desqualifica alguém para a Presidência.”

Discussões sobre idade têm sido praticamente inevitáveis na campanha. Desde que entrou na disputa, Joe Biden vem sendo perseguido por perguntas sobre sua condição e boa forma física —preocupações, essas que ele vem tentando afastar correndo para acompanhar desfiles e trocando apertos de mãos com dezenas de pessoas no calor do verão.

Bernie Sanders cumpre uma programação de campanha exaustiva que frequentemente inclui múltiplos eventos em várias cidades a cada dia.

E os seguidores de Elizabeth Warren se derramam em elogios à vitalidade dela, gabando-se das centenas de selfies que ela faz com partidários depois de cada aparição na campanha.

“Fiquei perplexa quando a senhora veio aqui, senadora Warren, ao vê-la subir essa escadaria correndo e constatar sua energia e seu pique”, disse Nikita Jackson, vereadora de Rock Hill, na Carolina do Sul, elogiando Warren diante de uma plateia em um evento da campanha no sábado.

Nenhum dos pré-candidatos democratas tem se mostrado especialmente ansioso para divulgar detalhes sobre sua saúde.

Assessores de Sanders lançaram um comunicado breve dizendo: “Foi descoberto que ele tinha um bloqueio em uma artéria. Dois stents foram inseridos com sucesso.” Trata-se de um procedimento bastante comum nos Estados Unidos.

Como seus rivais, Sanders ainda não divulgou sua ficha médica, mas os três prometerem fazê-lo antes da assembleia de eleitores —chamada de "caucus"— no estado de Iowa, em fevereiro.

A saúde, ou a percepção de que as pessoas têm da saúde dos candidatos, dificilmente deixará de ser um tema em pauta na campanha contra Trump.

Em 2016, os partidários de Trump montaram imagens de vídeo com Hillary Clinton tossindo, e Trump em vários momentos questionou a resistência física dela, especialmente quando ela saiu repentinamente de uma cerimônia em Nova York lembrando os ataques de 11 de setembro.

Trump já começou a colocar em dúvida o nível de energia de Biden, apelidando-o de “sleepy Joe” (Joe dorminhoco).

Quase todos os democratas preferem candidatos que tenham entre 40 e 60 anos, segundo pesquisas.

Questionados sobre a idade ideal de um presidente, apenas 3% responderam que seria 70 anos ou mais, segundo pesquisa do Pew Research Center em maio.

Outras pesquisas indicam que os americanos expressam mais desconforto com a ideia de um candidato na casa dos 70 anos do que com um que seja gay, muçulmano ou independente.

Os dois candidatos democratas que chegaram à Casa Branca desde 1992, Bill Clinton e Barack Obama, fizeram da transição generacional uma parte chave de sua mensagem de campanha vencedora.

Os dois eram os mais jovens nas disputas primárias.

 

Tradução de Clara Allain

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.