Ex-prefeito de Nova York deve disputar primárias democratas

Bilionário e filantropista Michael Bloomberg considera pré-candidatura

Washington | Reuters

O ex-prefeito de Nova York Michael Bloomberg considera seriamente concorrer à indicação democrata para a corrida presidencial americana em 2020.

O anúncio tem o potencial de abalar as prévias do partido a três meses das primeiras votações.

Bloomberg, um bilionário de mídia e filantropista que cumpriu três mandatos como prefeito na maior cidade dos EUA, é cético em relação à probabilidade de que um dos atuais pré-candidatos democratas derrotem o presidente dos EUA, o republicano Donald Trump.

Ex-prefeito de Nova York Michael Bloomberg durante conferência em Sun Valley, no estado de Idaho
Ex-prefeito de Nova York Michael Bloomberg durante conferência em Sun Valley, no estado de Idaho - Brendan McDermid - 12.jul.19/Reuters

“Mike está cada vez mais preocupado com o fato de que os candidatos atuais não estão bem posicionados para derrotar Trump”, disse seu porta-voz, Howard Wolfson, em comunicado.

Bloomberg, 77, deve formalizar sua candidatura nesta semana para concorrer à primária no estado de Alabama, o que o deixa com um prazo apertado para se qualificar para a disputa.

O atual prefeito de Nova York, Bill de Blasio, desistiu da disputa em setembro. Sua saída já era esperada, uma vez que tinha apenas 0,5% das intenções de voto, o que o colocava entre os últimos nomes no partido.

O texano Beto O'Rourke também retirou sua pré-candidatura recentemente. Sua campanha enfrentava problemas sérios de arrecadação de verbas —assessores concluíram que continuar na disputa significaria fazer cortes profundos na equipe para bancar publicidade e chegar à primeira votação das primárias. 

Atualmente, há 17 pré-candidatos na corrida democrata —Bloomberg seria o 18º. Entre eles há nomes conhecidos, como Joe Biden, que foi vice-presidente de Barack Obama, e o senador de Vermont Bernie Sanders, que concorreu contra Hillary Clinton pela nomeação em 2016.

A senadora por Massachusetts Elizabeth Warren entrou na corrida neste ano e tem figurado nas três primeiras posições nas pesquisas recentes de intenção de voto, ao lado de Biden e Sanders.

Sua plataforma foca questões sociais, como o acesso a saúde e educação —bandeiras também defendidas por Sanders, de quem é próxima.  

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.