Descrição de chapéu Eleições 2020

Saiba quais são os candidatos e as candidatas à Prefeitura de SP nas eleições de 2020

Nas convenções, 14 partidos, entre eles PSDB, Republicanos, PSOL, PSL, PSB e PT, definiram seus nomes na disputa

São Paulo

Começaram no fim de agosto as convenções dos partidos para a escolha dos candidatos à Prefeitura de São Paulo. O prazo final para definição dos nomes terminou nesta quarta-feira (16).

O Republicanos, partido do candidato Celso Russomanno, realizou sua convenção nesta quarta e confirmou o nome dele na disputa. O deputado federal deve contar com o apoio do presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

Na última hora, o Republicanos atraiu para a chapa o PTB, que já tinha lançado um postulante a prefeito, o advogado e ex-presidente da OAB-SP Marcos da Costa. Com a composição, o PTB retirou a candidatura. Costa assumirá a vaga de vice.

Na noite desta terça-feira (15), a Rede aprovou a candidatura da deputada estadual Marina Helou para a Prefeitura de São Paulo, com o ativista do movimento negro Marco DiPreto (Rede) como vice.

Em uma convenção virtual, Helou condenou o racismo, as mortes na pandemia, as queimadas na Amazônia e no Pantanal e a falta de acesso de alunos à internet.

“A política é a fonte mais potente para transformar a realidade. [...] Serei a prefeita que vai colocar o combate à desigualdade no centro da gestão e a periferia no centro dos investimentos”, afirmou a candidata.

No sábado (12), o postulante à reeleição e favorito da disputa, Bruno Covas, foi confirmado na corrida eleitoral por seu partido, o PSDB.

Um dia antes, os tucanos anunciaram como vice da chapa o vereador Ricardo Nunes (MDB). A convenção teve a participação de membros do PSDB como o governador João Doria e de dirigentes de partidos aliados, como o MDB e o DEM. A coalizão tem até agora dez legendas, além do PSDB.

O PT também oficializou no sábado a candidatura de Jilmar Tatto. O deputado federal Carlos Zarattini foi escolhido nesta quarta-feira (16) para ocupar a vaga de vice, depois de várias tentativas que deram errado.

Como o partido do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva não fechou aliança com nenhuma outra legenda, a seleção teve que ser feita nos quadros internos.

Na sexta-feira (11), o PSB confirmou a candidatura do ex-governador Márcio França. Em discurso, ele refutou as associações de seu nome a Bolsonaro e se apresentou como um nome que pode construir pontes em meio à polarização.

França também declarou guerra à dupla Covas e Doria. O vice dele será Antônio Neto, do PDT, sigla que realizou sua convenção no sábado. Ainda no sábado, o PTB lançou Marcos da Costa, com Policial Edjane de vice.

Arthur do Val e Adelaide Oliveira, ambos do Patriota, foram oficializados candidato a prefeito e a vice na segunda (7).

No sábado anterior (5), três partidos oficializaram suas candidaturas com chapas puras. O PSOL lançou Guilherme Boulos, com Luiza Erundina como vice; o Novo confirmou Filipe Sabará, com Marina Helena de vice; e Orlando Silva foi lançado pelo PC do B. A vice de Orlando, Andrea Barcelos (PC do B), foi confirmada posteriormente.

Na segunda (31), três partidos oficializaram suas candidaturas no primeiro dia. Andrea Matarazzo será o representante do PSD, com Marta Costa como vice, Levy Fidelix, pelo PRTB, com Jairo Glikson na chapa, e Joice Hasselmann pelo PSL, com o empresário Ivan Leão Sayeg (PSL) como vice.

Antônio Carlos Silva (PCO), com Henrique Áreas (PCO), e Vera Lúcia (PSTU), com Professor Lucas Simabukulo (PSTU)​, também foram oficializados no sábado (12).

PV, PCB, PTC, UP e PTB desistiram de lançar seus pré-candidatos e passaram a integrar coligações.

Durante as convenções, com o prazo batendo à porta, é que os partidos intensificam conversas para ajustar apoios. Em 2020, pela primeira vez, as coligações ficam restritas aos cargos de prefeito e vice.

Está vetada a união para eleger vereadores, o que levou a um recorde de 19 pré-candidatos ao Executivo e provocou o lançamento de chapas completas e puxadores de voto para o Legislativo.

Candidatos confirmados (e seus vices)

  • Andrea Matarazzo (PSD), com Marta Costa (PSD)
  • Arthur do Val (Patriota), com Adelaide Oliveira (Patriota)
  • Antônio Carlos Silva (PCO), com Henrique Áreas (PCO)
  • Bruno Covas (PSDB), com Ricardo Nunes (MDB)
  • Celso Russomanno (Republicanos), com Marcos da Costa (PTB)
  • Filipe Sabará (Novo), com Marina Helena (Novo)
  • Guilherme Boulos (PSOL), com Luiza Erundina (PSOL)
  • Jilmar Tatto (PT), com Carlos Zarattini (PT)
  • Joice Hasselmann (PSL), com Ivan Leão Sayeg (PSL)
  • Levy Fidelix (PRTB), com Jairo Glikson (PRTB)
  • Márcio França (PSB), com Antônio Neto (PDT)
  • Marina Helou (Rede), com Marco DiPreto (Rede)
  • Orlando Silva (PC do B), com Andrea Barcelos (PC do B)
  • Vera Lúcia (PSTU), com Professor Lucas Simabukulo (PSTU)​
Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.