Descrição de chapéu Guia do MBA

'MBA para recém-formado' ajuda jovem a entrar no mundo executivo

Cursos dão noções de gestão e oferecem coaching profissional para quem está no início da carreira

Lisandra Matias
São Paulo

Os cursos de MBA costumam ser indicados para profissionais que já têm experiência no mercado, mas agora algumas instituições estão oferecendo programas para recém-formados que querem compreender o funcionamento de uma empresa e buscam uma base em gestão.

Formada em direito, Fabiane Kobayashi, 26, escolheu o programa de MBM da FGV
Formada em direito, Fabiane Kobayashi, 26, escolheu o programa de MBM da FGV - Lucas Seixas/Folhapress

Na Escola de Administração de Empresas de São Paulo da Fundação Getulio Vargas (FGV-Eaesp), o master in business and management (MBM) é voltado para quem terminou a graduação há, no máximo, três anos. 

Segundo o coordenador do curso, Luis Henrique Rigato Vasconcellos, em um ano e meio o profissional sem formação na área adquire conhecimento nos temas essenciais de gestão, como finanças, marketing, operações e recursos humanos. A idade média dos alunos é de 24 anos. 

“Funciona como uma injeção concentrada de administração para não administradores”, diz Vasconcellos.

A ideia é que a pessoa saia do MBM com uma formação equivalente à do curso de administração, e isso é medido por um sistema compatível com o Enade (Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes), que avalia o rendimento dos concluintes da graduação.

Vasconcellos diz que, como a escolha da profissão ocorre muito cedo, às vezes o profissional acaba optando por carreiras tradicionais, como engenharia e direito, mas não quer trabalhar em cargos técnicos e encontra nesses cursos a possibilidade de fazer uma transição de área.

“Muitos estudantes entram como trainees em empresas e veem um mundo de possibilidades que se abre no setor de negócios e percebem que não têm a formação necessária para isso. São exatamente esses temas e ferramentas fundamentais que o curso oferece”, afirma.

Formada em direito, Fabiane Kobayashi, 26, escolheu o programa da FGV visando ampliar as suas possibilidades profissionais. Ela chegou a pensar em fazer um MBA tradicional, mas preferiu o MBM por ser voltado para quem está em início de carreira.

Há um ano, ela trabalha como advogada júnior em um banco, no setor de recuperação de crédito, mas pensa em enveredar para a área de administração, que considera mais aberta para lidar com inovação e criatividade.

“As várias disciplinas do curso, como marketing, estratégia empresarial, ética, psicologia, contabilidade e economia, me levaram a compreender melhor o meu trabalho e o meu lugar na organização, além de entender a realidade das empresas.”

A ESPM e o Insper, ambos em São Paulo, também oferecem programas para recém-formados. O da ESPM é voltado para gestão e marketing e tem foco em empreendedorismo.


​No Insper, são cinco cursos de pós-graduação lato sensu (especialização), chamados de certificates: administração, gestão de negócios e pessoas, gestão de projetos, finanças e marketing. 

“Muitos alunos já escolhem o programa que tem relação com a atividade profissional ou com o que pretendem fazer”, conta Marcelo Orticelli, diretor de educação para executivos e desenvolvimento institucional do Insper.

Esses cursos também costumam colocar os alunos em contato com profissionais experientes, oferecer serviços de orientação e gerenciamento de carreira, com workshops, mentoria e coaching, além de dar a possibilidade de cursar disciplinas no exterior, em instituições conveniadas.

A FGV mede, ainda, o crescimento profissional do estudante, comparando sua evolução acadêmica e profissional durante todo o curso. 

De acordo com Orticelli, outro subproduto interessante desses programas é o networking, a oportunidade de conhecer e interagir com profissionais de outras empresas e ter a possibilidade de acessá-los posteriormente, em qualquer momento da vida profissional.

Essa iniciativa e o engajamento por parte dos alunos são fundamentais, considera Milie Haji, gestora de negócios do Grupo Cia Talentos.

“Tanto quanto o curso em si, o que ele proporciona é que vai fazer a grande diferença. Não basta apenas participar das aulas e das tarefas, é preciso disponibilizar um tempo extra para fazer contatos, se envolver com professores ou se aprofundar num case que é interessante para sua área.”

Para Haji, gestores e recrutadores veem com bons olhos o jovem profissional que quer se tornar líder ou gestor e procurou um curso como esses.

“Mostra que ele está preocupado em ter pensamento analítico, visão integrada do negócio, comunicação assertiva e capacidade de liderar equipes. Isso, com certeza, faz diferença no currículo.”

ONDE ESTUDAR

Certificate in Business/Financial/Marketing (Insper)
Há cinco opções de cursos —administração, gestão de negócios e pessoas, gestão de projetos, finanças e marketing
Público-alvo profissionais em início de carreira
Duração a partir de 446 horas; 1 ano e 6 meses
Local Vila Olímpia (São Paulo)
Preço a partir de R$ 39.914,26 ou 30 parcelas de R$ 1.510,46

Master in Business and Management (FGV)
Ensina conceitos de área de administração 
Público-alvo profissionais formados nos últimos 3 anos
Duração 450 horas; 1 ano e 6 meses
Local Bela Vista (São Paulo)
Preço R$ 38.208 ou 24 parcelas de R$ 1.592

Primeira Pós em Marketing e Gestão (ESPM)
Conteúdos de marketing, empreendedorismo, pessoas, operações e finanças
Público-alvo quem busca desenvolver competências em gestão
Duração 390 horas; dois semestres
Local Vila Mariana (São Paulo)
Preço R$ 1.300 (matrícula) + R$ 30.587 ou 23 parcelas de R$ 1.423,30 + 1 de R$ 1.478,03

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.