Publicidade

Últimas

  1. SAO PAULO, SP, BRASIL, 28.01.18 1h O que vai bombar no Carnaval 2018 nas ruas. Denny Azevedo, 34, e Ricardo Don, 31, artistas, no Academicos do Baixo Augusta. (Foto: Marcus Leoni / Folhapress, COTIDIANO)

    Salários ou princípios? O que pesa mais na hora de mudar de emprego

    Getty Images/BBC News Brasil É comum profissionais se depararem com dilemas éticos em seu trabalho

  2. Thomas Kochan propõe pacto em busca de um futuro mais próspero: Professor do MIT defende novo contrato social para trabalhador

    "Nós precisamos restaurar um novo contrato social e fechar as grandes lacunas na desigualdade de renda do país", afirma o professor americano Thomas Kochan, do MIT (Instituto de Tecnologia de Massachusetts).

  3. Ferramentas digitais estimulam criatividade e geram medo de obsolescência entre artistas: Inteligência artificial já cria roteiro, compõe música e pinta quadro

    A ideia de que a criatividade é exclusivamente humana está com os dias contados. Hoje, existem inteligências artificiais capazes de escrever roteiros, compor músicas, desenvolver videogames e até inventar receitas.

  4. Balanço mostra aceleração no surgimento de vagas sem carteira assinada e de novos tipos de contrato: É tempo de informalidade e flexibilização do trabalho no país

    A recuperação da economia mais lenta do que o esperado teve impacto direto no mercado de trabalho, com a criação de vagas informais em ritmo acelerado.

  5. Muitos países já reduzem a carga horária com outros objetivos, como a produtividade: Jornada de trabalho mais curta é saída para enfrentar o sumiço de vagas

    Jornadas de trabalho curtas são uma saída para enfrentar a redução de vagas no futuro. Muitos países, em especial os desenvolvidos, já reduzem a carga horária semanal, com outros objetivos.

  6. Novos processos seletivos facilitam a contratação, mas uso de dados de redes sociais é controverso: Conexão entre candidatos e vagas é maior com algoritmos

    Profissionais de recrutamento e seleção sempre espiaram as redes sociais dos candidatos para checar se eles são quem dizem ser. A novidade é que a análise agora é feita por máquinas. 

  7. Para historiador, renda básica e ocupações com sentido são ideias contra um amanhã não humano: Teóricos propõem ideias para proteger pessoas da ditadura digital do século 21

    É a partir de um cenário assustador que o israelense Yuval Noah Harari especula sobre o futuro do trabalho em "21 Lições para o Século 21" (Companhia das Letras).

  8. Você aceitaria passar por um detector de mentiras no trabalho?

    Nas audiências para aprovar a indicação do juiz Brett Kavanaugh para a Suprema Corte dos EUA, a palavra "polígrafo" surgiu mais de uma vez.

  9. Currículo

    Currículo que funciona é enxuto, em tópicos e sem nenhum enfeite

    O tempo que um recrutador leva para decidir se um currículo merece ou não uma análise mais cuidadosa é de menos de dez segundos. A primeira impressão é, portanto, essencial. "Você precisa criar a atração para um primeiro encontro", diz Fernando Mantovani, diretor geral da consultoria Robert Half.

  10. Empresas usam ferramentas de inteligência artificial para avaliar perfil do candidato: Programas de trainee deixam de olhar curso e faculdade do candidato

    Aos 23 anos, Elissa Akemi Suzuki já trabalhou com controle de custos, microcrédito, câmbio, gestão de relacionamento com consumidores e análise de dados, áreas pouco prováveis para quem se formou em design em 2016 como ela.

  1. 1
  2. 2
  3. 3
  4. 4
  5. 5
Publicidade
Publicidade