Monumento em Machu Picchu é danificado por grupo de turistas

Segundo a polícia, eles são responsáveis pela queda de uma pedra do Templo do Sol, construído há cerca de 500 anos

Maria Cervantes
Lima | Reuters

A polícia peruana informou nesta terça-feira (14) que vai deportar cinco turistas da Argentina, do Chile, do Brasil e da França por envolvimento em atos que danificaram uma rocha em um muro inca de Machu Picchu, que é considerada uma das maravilhas do mundo.

Outro cidadão argentino enfrentará um processo judicial por suposto crime de destruição de bens culturais após assumir ser um “autor direto do ataque”, segundo a polícia.

“No momento, eles estão sujeitos às autoridades de imigração e ao Judiciário, que vão determinar qual será a pena”, disse o general Víctor Patiño, chefe da 7ª Região da Polícia de Cusco.

 

De acordo com a polícia, os seis turistas foram presos por entrarem irregularmente em Machu Picchu e, supostamente, causar a queda de uma pedra do Templo do Sol de uma altura de seis metros. Além disso, um deles defecou em uma área de ruínas pré-hispânicas.

Machu Picchu é uma cidade de pedra construída há cerca de 500 anos pelo Império Inca que dominou essa parte do continente, do sul da Colômbia e do Equador até a área central do Chile.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.