Painel das Letras

Coluna assinada por Walter Porto, editor de Livros.

Salvar artigos

Recurso exclusivo para assinantes

assine ou faça login

Painel das Letras
Descrição de chapéu Livros

Adélia Prado prepara livro inédito de poemas após dez anos de ‘deserto criativo’

Escritora mineira, prestes a completar 88 anos, vai publicar 'Jardim das Oliveiras' pela Record

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

A mineira Adélia Prado, uma das maiores poetas brasileiras em atividade, prepara seu primeiro livro inédito em mais de dez anos. O título provisório é "Jardim das Oliveiras", e a Record planeja o lançamento no segundo semestre de 2024.

mulher idosa de cabelo grisalho e echarpe verde sorri
A poeta mineira Adélia Prado, 87 anos, que vai lançar um livro inédito pela Record - Divulgação

A autora, que completa 88 anos na próxima quarta, conta ter passado por um "deserto criativo" depois da publicação da última coletânea, "Miserere", de 2013. Agora, ela cita palavras como "alívio" e "profunda satisfação" de "estar novamente servindo à poesia".

"Fui resgatada pela própria poesia", conta a escritora. "Encontrei, em gavetas, poemas escritos na tenra juventude e, para minha surpresa, eles estavam em sintonia com minha experiência atual e desencadearam a ideia desse livro."

A autora de "Bagagem", que tem pés firmes na religião católica, tirou o título do local onde, segundo a Bíblia, Jesus Cristo orou antes de ser crucificado —a intenção é dialogar com a angústia que passou durante os anos sem escrever, uma dor que afirma que todo poeta é capaz de entender. É uma via-crúcis que, enfim, parece prestes a terminar.

GUERRA DOS CEM ANOS A Todavia publica em abril um bestseller americano que destrincha a questão Israel-Palestina —mas tanto a obra quanto a compra de seus direitos precedem a guerra cruenta que estourou em outubro. "The Hundred Year’s War on Palestine" foi lançado há dois anos por Rashid Khalidi, referência em estudos árabes e professor da Universidade Columbia, cobrindo cem anos de disputa na região. A editora ressalta, contudo, que o livro "não faz uma crônica de vitimização nem encobre erros de líderes palestinos".

DA RÚSSIA A morte de Vladimir Lênin completa cem anos em janeiro e, para marcar a data, a Boitempo lança a primeira tradução direta do russo de "O Desenvolvimento do Capitalismo na Rússia", análise econômica de peso que o bolchevique começou a escrever na prisão, em 1896, e terminou no exílio, anos depois.

DA FRANÇA A HarperCollins vai publicar no Brasil o primeiro livro de não ficção da franco-marroquina Leïla Slimani, vencedora do Goncourt que até aqui era editada pela Tusquets. "O Perfume das Flores à Noite", com reflexões artísticas sobre o pernoite em um museu, sai em fevereiro.

E DO BRASIL A Zahar traz de volta a dissertação de mestrado da psicanalista Virgínia Bicudo, incontornável nos estudos sobre os efeitos psicológicos do racismo. "Atitudes Raciais de Pretos e Mulatos em São Paulo", escrito nos anos 1940, sai no fim de 2024 junto com outros textos seminais da autora.

LINK PRESENTE: Gostou deste texto? Assinante pode liberar cinco acessos gratuitos de qualquer link por dia. Basta clicar no F azul abaixo.

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.