Descrição de chapéu Financial Times

Megainvestidor Bill Ackman vende participação na Netflix e perde US$ 400 milhões

Movimento ocorre três meses após bilionário prometer focar no 'horizonte de longo prazo'

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Nikou Asgari James Fontanella-Khan Anna Nicolaou
Nova York | Financial Times

O bilionário americano Bill Ackman vendeu sua participação na Netflix com um prejuízo de aproximadamente US$ 400 milhões meses depois de adquirir a posição, no mais recente golpe para a empresa de streaming que viu seu valor de mercado despencar na quarta-feira (20), após a divulgação de uma perda no número de assinantes no primeiro trimestre deste ano.

A decisão de Ackman de sair da maior plataforma de streaming do mundo ocorre três meses depois de o investidor ter acumulado uma participação no valor de US $ 1,1 bilhão —tornando sua empresa de administração, a Pershing Square, um dos 20 principais acionistas da Netflix— e prometido concentrar-se no "horizonte de longo prazo".

A medida de Ackman é mais um capítulo de dolorosas 24 horas para a Netflix, que perdeu quase 40% de seu valor de mercado, um declínio de quase US$ 60 bilhões, depois que revelou que seu crescimento de assinantes, antes explosivo, foi revertido.

Bill Ackman, presidente-executivo da Pershing Square Capital, em conferência do Wall Street Journal em Laguna Beach, na Califórnia - Mike Blake - 17.out.2017/Reuters

Ackman comprou 3,1 milhões de ações da Netflix ao longo de alguns dias em janeiro deste ano, a cerca de US$ 360 por ação. Na época, ele disse que muitos dos melhores investimentos da Pershing Square "surgiram quando outros investidores, cujos horizontes de tempo são de curto prazo, descartaram grandes companhias". A Netflix fechou a US$ 226,19 por ação na quarta-feira.

Mas em uma carta a investidores, Ackman disse que a Pershing Square "perdeu a confiança em nossa capacidade de prever as projeções futuras da empresa com um grau suficiente de certeza". Ele citou mudanças planejadas no modelo de negócios da Netflix, como o lançamento de um plano de assinatura com anúncios e repressão ao compartilhamento de contas.

A Pershing Square se recusou a comentar.

Ackman disse que a perda com o investimento da Netflix se traduziu em uma queda de 4 pontos percentuais nos retornos da Pershing Square Funds deste ano, deixando os fundos abaixo de cerca de 2% no total no mesmo período.

A Netflix perdeu dois terços de seu valor de mercado nos últimos seis meses, caindo de um pico de quase US$ 310 bilhões em outubro para US$ 100 bilhões na quarta-feira.

A empresa tem enfrentado a saturação em alguns de seus mercados, além da forte concorrência de empresas como Disney, Apple e Warner Media, que gastaram bilhões de dólares para entrar no mercado de streaming em que a Netflix foi pioneira.

A reviravolta de Ackman na Netflix também ocorre semanas depois de o investidor afirmar que abandonaria as campanhas ativistas agressivas, que eram uma marca registrada de sua carreira nos investimentos, em favor de uma abordagem mais "cordial e construtiva".

Em sua carta anunciando a venda de ações da Netflix na quarta-feira, ele escreveu: "Com base no histórico da administração, não ficaríamos surpresos em ver a Netflix continuar sendo uma empresa de grande sucesso e um excelente investimento em seu valor de mercado atual".

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Tópicos relacionados

Leia tudo sobre o tema e siga:

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.