Descrição de chapéu Eleições EUA 2020

Sob pressão, Trump monopoliza convenção republicana com presença de radicais

Com votação presencial, evento para confirmar candidatura à reeleição começa nesta segunda

São Paulo

Se a convenção republicana fosse no Brasil, a agenda do evento geraria memes aos montes: de manhã, “Bom dia, Trump” e “Encontro com Trump”. No almoço, “Trump Hoje”. À noite, “Trump Nacional”.

A brincadeira com a grade da TV Globo resumiria bem o tom da cerimônia, que terá discursos diários do presidente, de acordo com o New York Times.

Nesta segunda (24), Trump deve ir a Charlotte, sede de um encontro reduzido. À noite, deverá fazer o primeiro de quatro pronunciamentos. A agenda oficial do evento foi divulgada apenas na noite de domingo (23). Tradicionalmente, o candidato faz apenas um discurso, no último dia de convenção.

O presidente americano, Donald Trump, na Casa Branca, em Washington 
O presidente americano, Donald Trump, na Casa Branca, em Washington  - Jim Watson - 28.jul.20/AFP

O republicano buscará usar o evento para melhorar sua posição nas pesquisas. Levantamento nacional realizado pelo canal ABC e pelo instituto Ipsos divulgado neste domingo mostra que ele tem 32% de chances de vencer o pleito, contra 45% do rival, Joe Biden.

A convenção dará destaque a ativistas que ficaram conhecidos por confrontar manifestantes antirracistas, combater o aborto e desafiar a imprensa, em um sinal de que a aposta de Trump no discurso de confronto e de acenos a grupos radicais segue firme.

A lista traz um casal branco que apontou armas em direção a uma passeata pacífica do movimento negro, 
alvo frequente do presidente.

O destaque a participantes com esse perfil ajuda a desviar o foco da ausência de figuras de peso do partido. Nomes como o ex-presidente George W. Bush se recusam a apoiar o líder americano.

Nos últimos anos, houve pouco espaço para o surgimento de novos líderes republicanos. Trump monopoliza as atenções e busca minar a ascensão de figuras com potencial para brilhar mais do que ele, explica o jornalista Michael Wolff no livro “O Cerco”, que relata bastidores da Casa Branca.

Em outro sinal de imobilidade, não estão previstos debates para uma nova plataforma de campanha. A proposta de 2016, centrada no lema “Make America Great Again”, será reaproveitada.

A seguir, os detalhes do evento que confirmará a candidatura de Trump para concorrer à reeleição.


Quando: 24 a 27 de agosto

Onde: Charlotte, na Carolina do Norte, e Washington

Onde assistir: Redes sociais do Partido Republicano


Para que serve?

O Partido Republicano confirmará Donald Trump como candidato à Presidência, com Mike Pence como vice. Nas primárias, praticamente não houve disputa, e Trump teve caminho livre para disputar a reeleição.
O evento também serve para animar militantes, tentar atrair mais eleitores e estimular doações.

O que muda neste ano?

  • O encontro terá escala reduzida, com votações e reuniões presenciais. Discursos serão feitos para transmissão online, mas alguns terão plateia
  • Todos os presentes terão de fazer testes de Covid-19 e usar aparelhos para registrar seus deslocamentos. Assim, se um participante receber diagnóstico da doença, será possível saber com quem teve contato no evento
  • Trump fará o discurso de aceitação da candidatura no jardim da Casa Branca, algo incomum na história do país. Uma lei veta o uso de propriedades federais para fins partidários

Agenda

Haverá reuniões partidárias ao longo do dia e exibição de discursos e depoimentos à noite, de 20h30 às 23h (21h30 a meia-noite em Brasília)

A chapa republicana

Donald Trump, 74 

Nascido em Nova York, tem graduação em economia. Fez fortuna bilionária no ramo imobiliário, a partir dos negócios do pai. Também investiu em áreas diversas, como cassinos, eventos e programas de TV. É presidente dos EUA desde 2017.

Mike Pence, 61 

Nascido em Columbus, Indiana, formou-se em direito. Nos anos 1990, atuou como apresentador de rádio e TV. Foi deputado (2001-13) e governador de Indiana (2013-17). É vice-presidente dos EUA desde 2017.

História da convenção

1856 Primeira convenção republicana

1864 Realizada em meio à Guerra Civil, incluiu democratas ligados ao lado norte. O democrata Andrew Johnson foi indicado como candidato à vice-presidente, com Abraham Lincoln para presidente

1924 Cento e vinte mulheres vão ao evento como delegadas, na primeira convenção após a adoção do voto feminino no país

1940 Primeira convenção transmitida ao vivo pela TV

1976 Então presidente, Gerald Ford quase perdeu a nomeação para Ronald Reagan. Ford foi derrotado na eleição de 1976, e Reagan, eleito presidente em 1980

2016 Grandes nomes do partido, como os ex-presidentes George Bush pai e filho e ex-candidatos à Presidência, não vão à convenção, que aponta Trump como candidato

Próximas etapas da eleição

29.set Primeiro debate

15.out Segundo debate

22.out Último debate

3.nov Dia da votação

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.