Qual é o limite da opinião? Deixe a sua para a Folha

Muitas falas podem ser consideradas ofensivas e até crimes; diga-nos o que você pensa sobre isso

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Tapiratiba

Recentemente, após emitirem comentários sobre temas controversos, pessoas públicas tiveram essas mensagens questionadas e muitos internautas chegaram a dizer que tais posições seriam crimes -de homofobia e de racismo na maioria das vezes.

O Minas Tênis Clube, por exemplo, rescindiu o contrato com o jogador de vôlei Mauricio Souza após ele escrever em suas redes sociais sobre o fato de a DC Comics anunciar que o novo Superman assumirá sua bissexualidade no próximo quadrinho.

"Ah, é só um desenho, não é nada demais. Vai nessa que vai ver onde vamos parar", publicou.

Na semana passada, o apresentador Monark, do podcast Flow, postou tuítes em defesa da liberdade de expressão. Deixou claro não concordar com afirmações racistas ou homofóbicas, mas falou sobre os perigos do pensamento único.

O iFood, patrocinador do podcast, entendeu que Monark defendeu preconceitos e decidiu interromper o patrocínio.

E você, leitor da Folha, o que acha dessa discussão? A seu ver, a partir de que momento uma opinião deixa de ser apenas uma opinião e pode vir a ser considerada ofensa e até crime?

Participe neste link com sua... opinião.

O jogador de vôlei Maurício Souza - Reprodução
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.