Bondinho histórico de Sarajevo é reinaugurado depois de 26 anos

Linha que vai até o monte Trebevic foi destruída durante guerra civil no país, de 1992 a 1995

Reuters e AFP

O bondinho de Sarajevo, na Bósnia, voltou a ser operado na sexta (6) depois de 26 anos fechado.

Ele liga o centro da cidade ao monte Trebevic, frequentado por moradores locais para caminhadas e piqueniques. O Bondinho foi inaugurado em 1959 e a viagem até o topo leva em torno de dez minutos.

A linha foi desativada em 1992, quando o país entrou em guerra civil. Forças nacionalistas da Sérvia cercaram a cidade até 1995 e usavam as encostas do monte para posicionar a artilharia. No período, a estrutura do bondinho também foi destruída.

Nos anos seguintes, o acesso dificultado ao monte, a chance de encontrar minas escondidas na região e o estigma deixado pela guerra fez com que os visitantes evitassem visitá-lo como antes.

Recentemente, com estradas de acesso ao monte reconstruídas, todas as minas desativadas e a instalação de novos hotéis e restaurantes, a demanda para reativar o bondinho aumentou, assim como o seu potencial turístico.

Em 1994, o monte foi usado para a pista de bobsled durante as Olimpíadas de Inverno.

A reforma foi parcialmente bancada pelo cientista e empresário holandês Edmond Offermann, que fez a sua última viagem no bondinho em 1991, antes da guerra eclodir.

Em 2008, começaram os planos para reativá-lo, inspirado por sua mulher, Maja Serdarevic Offermann, que nasceu na cidade. Quatro anos mais tarde, transportou um bondinho da Suíça a Sarajevo e ofereceu US$ 4 milhões (R$ 13,5 milhões) ao governo local para montá-lo de novo.

O atraso da reinauguração se deve à demorada aprovação do projeto pela prefeitura de Sarajevo.

O ingresso de uma viagem de ida e volta para estrangeiros custa 20 marcos conversíveis (cerca de R$ 9,20).

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.