Filme sobre Krajcberg, exposição de Lara Viana e outras quatro dicas culturais

Veja as indicações da Ilustríssima para a próxima semana

[DEBATE] Frans Krajcberg - Manifesto

Espaço Itaú de Cinema Frei Caneca. (11) 3472-2359. Ter. (8), às 19h30. Grátis, com ingressos distribuídos uma hora antes.

O novo documentário sobre o artista plástico polonês naturalizado brasileiro, morto em 2017 aos 96 anos, terá exibição gratuita em evento promovido pela Folha. Defensor incansável de causas ambientais, Krajcberg foi entrevistado para o filme no ano de sua morte pela diretora Regina Jehá, que participa de debate após a sessão com o líder indígena Ailton Krenak e o ativista Bené 
Fonteles, sob mediação da jornalista Iara Biderman.

[EXPOSIÇÃO] Katinka Bock

Pivô. (11) 3255-8703. De ter. a sáb., das 13h às 19h. Até 9/11. Grátis. 

Na primeira mostra da artista alemã no Brasil, ela mostra esculturas feitas em bronze, cerâmica e argila realizadas durante suas visitas a São Paulo. O trabalho de Bock costuma reagir às características espaciais e sociais do ambiente onde trabalha —no caso, o edifício Copan, marco arquitetônico onde se instala o Pivô.

Detalhe de uma das obras de 'Avalanche', exposição que a alemã Katinka Bock apresenta no Pivô, no Copan
Obra exibida em 'Avalanche', exposição que a alemã Katinka Bock apresenta no Pivô, no Copan - Everton Ballardin/Divulgação

[MÚSICA] Jazzmeia Horn

Teatro Bradesco. (11) 3670-4100. Qui. (10), às 21h. De R$ 50 a R$ 260. 

A revelação do jazz norte-americano, nascida em Dallas há 28 anos, faz sua estreia no Brasil após se apresentar em alguns dos principais palcos mundiais e ser indicada ao Grammy de Melhor Álbum Vocal de Jazz com seu primeiro disco, “A Social Call” (2017), lançado pelo conceituado selo Prestige, da gravadora Concord.
 

[EXPOSIÇÃO] Lara Viana

Adelina Instituto. (11) 3868-0050. De ter. a sex., das 10h às 19h; sáb., das 10h às 16h. Até 2/11. Grátis.

Com curadoria de Mario Gioia, a mostra faz parte de projeto que busca ampliar o alcance de artistas com carreira sólida de fora do eixo Rio-São Paulo. A soteropolitana Lara Viana apresenta, nesta primeira individual brasileira, pinturas que estudam as fronteiras entre figurativo e abstrato, construção e desmanche.

pintura
Obra da série "Magma", de Lara Viana - Edson Lopes Jr./Divulgação

[TEATRO] A Jornada

Sesc Avenida Paulista. (11) 3170-0800. Ter. (8) e qua. (9), às 20h. R$ 30.

O monólogo inédito na América Latina é baseado em texto escrito por Finn Methling em 1952 e dirigido pelo também dinamarquês Soren Hellerup. Bete Dorgam, professora da Escola de Artes Dramáticas da USP e doutora em artes cênicas, interpreta uma mulher de seu nascimento até a morte, refletindo sobre a longevidade.

[LIVRO] Melancolia

Record. 112 págs. R$ 32,90.

A coleção de poemas de Carlos Cardoso vem recomendada por posfácio de Antônio Carlos Secchin, imortal da ABL, e orelha da crítica literária Heloísa Buarque de Hollanda. A obra terá lançamento na terça-feira (8) às 19h na Livraria da Travessa de Ipanema, no Rio, com presença do autor, do crítico Silviano Santiago e do artista visual Carlos Vergara, que fez a capa.

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.