Descrição de chapéu Tragédia em Brumadinho

Presidente do Ibram renuncia ao cargo duas semanas após ser eleito

Renúncia ocorre depois do desastre provocado pelo rompimento de barragem em Brumadinho

Belo Horizonte | Reuters

O presidente do Ibram (Instituto Brasileiro de Mineração), o engenheiro Jerson Kelman, renunciou ao cargo na última sexta-feira (1º), apenas duas semanas após ter sido eleito para o posto, informou a assessoria de imprensa da entidade nesta segunda (4).

A renúncia ocorreu após o desastre provocado pelo rompimento de uma barragem de rejeitos de mineração operada pela Vale em Brumadinho (MG), que deixou ao menos 121 mortos e 226 desaparecidos.

Entrevista com Jerson Kelman
Entrevista com Jerson Kelman, quando ainda era presidente da Sabesp - Eduardo Anizelli/Folhapress

A assessoria de imprensa do Ibram não informou a razão para a renúncia do presidente do instituto, que representa as mineradoras no Brasil.

Kelman havia sido eleito para o posto por unanimidade em 18 de janeiro, em substituição a Walter Alvarenga.

Nascido no Rio de Janeiro em 1948, Kelman foi presidente da Sabesp e do Grupo Light, diretor-geral da Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) e presidente da ANA (Agência Nacional de Águas), entre outras atribuições.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.