Native adere ao pacto global pela agronegócio sustentável

No grupo de 19 empresas que apoiam o programa de biodiversidade estão companhias como Google, L'Oreal, Nestlé e Unilever

São Paulo

Empresas que fazem parte do Conselho Empresarial Mundial para o Desenvolvimento Sustentável (WBCSD) lançaram uma iniciativa para proteger o meio ambiente a promover práticas alternativas de agricultura. 

A Organização das Nações Unidas, em Nova York
A Organização das Nações Unidas, em Nova York - AFP

O assunto foi discutido em um grupo de trabalho na Cúpula de Ação Climática da ONU, em Nova York, nesta semana. A iniciativa foi lançada com a participação de 19 empresas: Grupo Balbo (Native), Barry Callebaut, DSM, Firmenich, Google, Jacobs Douwe Egberts, Kellogg Company, Kering, Livelihoods Funds, L'Oreal, Loblaw Companies Limited, Mars, Migros Ticaret, McCain Foods, Nestlé, Symrise, Unilever e Yara. 

A coalização foi batizada de “One Planet Business for Biodiversity” (OP2B) e tem como princípios a proteção da saúde do solo, o desenvolvimento de produtos que aumentem a biodiversidade cultivada e a redução do desmatamento. 

O objetivo do grupo é que o algumas atividades comecem a ser desenvolvidas já em 2020 e que os pilares se estendam até 2030.

A agenda acertada pelas empresas prevê também que as soluções sejam apresentadas até junho do ano que vem e até outubro de 2020 sejam divulgados os compromissos e os prazos determinados. 

As empresas pretendem transformar as cadeias de valores estratégicos para alcançar impacto em escala. O objetivo é trabalhar com a colaboração de outros setores de negócios -- da esfera pública ou civil-- com uma abordagem inclusiva que possa capacitar produtores e consumidores.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.