Vejas as marcas de lazer mais lembradas pelos paulistanos na pandemia, segundo Datafolha

Netflix e Spotify são os aplicativos de filmes e músicas mais citados

São Paulo

Realizado entre 2 e 6 de julho, o levantamento do Datafolha buscou identificar os hábitos e tendências de consumo dos paulistanos antes, durante e após a pandemia do novo coronavírus.

O reflexo disso é o alto reconhecimento de marcas digitais no levantamento que mede o desempenho de empresas na quarentena.

As entrevistas foram feitas por telefone, mediante a aplicação de um questionário. Foram realizadas 700 entrevistas com moradores da capital de 16 anos ou mais, em uma amostra baseada no censo da população paulistana. A margem de erro máxima é de 4 pontos percentuais, para mais ou para menos.

Os entrevistados também responderam sobre qual é a marca de maior destaque, para eles, em alguns segmentos. Abaixo, veja as empresas que se destacaram nas categorias de lazer, nos segmentos de aplicativos de filmes e de músicas.

Aplicativo de filmes

NETFLIX
Lembrada por 68% dos entrevistados
Fundação 1997
Quanto cresceu neste ano No primeiro trimestre, ganhou 15,7 milhões de novos assinantes e dobrou o faturamento em relação ao mesmo período de 2019, chegando a US$ 5,8 bilhões
Como reagiu à pandemia Contratou 2.000 novos funcionários para a área de suporte ao consumidor e investiu US$ 150 milhões em fundos que amparam profissionais do audiovisual —R$ 5 milhões foram destinados ao Instituto de Conteúdos Audiovisuais Brasileiros

Aplicativo de música

SPOTIFY
Lembrando por 34% dos entrevistados
Fundação 2008
Quanto cresceu neste ano O consumo do aplicativo em TVs e consoles de videogame cresceu mais de 50%
Como reagiu à pandemia Lançou o Lyrics, que dá acesso a letras de música no idioma em que são cantadas, e o Podcast Charts, com podcasts mais ouvidos

"Nosso principal desafio foi identificar maneiras pelas quais o Spotify poderia contribuir para o bem-estar dos seus milhões de usuários."
(Mia Nygren, diretora-geral do Spotify para a América Latina)

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.