Descrição de chapéu Financial Times

Turbilhão do bitcoin vaza para mercados financeiros tradicionais

Índice de ações dos EUA e futuros de petróleo recuam com queda de criptomoedas nesta semana

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Katie Martin
Financial Times

Uma grande queda e recuperação dos preços das criptomoedas nesta semana teve consequências nas classes de ativos tradicionais, potencialmente oferecendo um teste do que poderia acontecer no caso de um abalo mais severo.

Alguns títulos do governo subiram de preço na quarta-feira (19), enquanto os futuros no índice de valores S&P 500 referência nos Estados Unidos caíram e o petróleo também recuou depois que o preço do bitcoin despencou 30%, devido a sinais de que a China estava preparando um ataque às moedas digitais. O iene japonês —que costuma ter demanda em tempos de estresse— também subiu.

Horas depois, o bitcoin se recuperou acentuadamente. Mas foi incomum que o alvoroço chamasse a atenção dos participantes do mercado da corrente dominante.

"O catalisador desses movimentos parece ter sido uma súbita desvalorização do bitcoin", escreveram Richard McGuire e Lyn Graham-Taylor, analistas do Rabobank, em sua nota habitual no dia seguinte.

Moedas douradas da criptomoeda bitcoin
Representação virtual do bitcoin - Dado Ruvic - 15.mar.21/Reuters

"Então aqui estamos. Até um órgão venerável como o Rabo Rates Daily finalmente foi obrigado a colocar as criptomoedas em primeiro plano."

A dupla escreveu que "parece difícil imaginar como pode haver uma ligação direta entre as oscilações do bitcoin e movimentações do mercado financeiro global".

Geralmente, os preços das criptomoedas são conduzidos por fatores obscuros como tuítes do entusiasta do bitcoin Elon Musk, cuja companhia de veículos elétricos, Tesla, comprou grandes quantidades das moedas. Mudanças de preços em criptomoedas altamente especulativas raramente ou nunca influem nos mercados estabelecidos e regulamentados.

Mas isso pode estar começando a mudar.

Na tarde de sexta-feira (21), as criptomoedas caíram acentuadamente depois que o vice-premiê da China, Liu He, reafirmou a determinação de Pequim de conter a mineração e negociação de criptomoedas.

A notícia derrubou 12% do valor do bitcoin, 20% da ethereum e 18% da dogecoin. A liquidação parece ter vazado para o mercado americano, onde a bolsa tecnológica Nasdaq caiu na última hora do pregão.

No Barclays, o analista de crédito Soren Willemann também comentou que o turbilhão do bitcoin tinha abalado títulos europeus.

"Implicações diretas são difíceis de se imaginar, mas na medida em que a correção das criptos se relaciona à fraqueza em ações de companhias tecnológicas modernas (sobretudo os ativos em bitcoin da Tesla), é importante para o crédito europeu, pois é difícil para nossos mercados ignorar a fraqueza [do S&P 500]", disse ele. "Dito isso, nós seríamos compradores em qualquer queda induzida por criptomoedas."

Com os reguladores do mundo todo cada vez mais circulando o mercado de criptomoedas, principalmente na tentativa de reforçar as proteções ao consumidor, a questão da relevância do bitcoin para os mercados em geral se tornou mais premente entre investidores.

Uma teoria é que se os preços do bitcoin caírem em parafuso poderia ser um golpe significativo para as finanças de investidores no varejo, desgastando a narrativa de que o consumidor animado pode continuar sustentando os mercados de ações.

Além disso, alguns fundos e escritórios familiares colocaram dinheiro em criptomoedas, provocando um surto de interesse entre bancos de investimento que buscam facilitar a demanda. Nas margens, uma grande queda das criptomoedas também poderia prejudicar o apetite do mercado por apostas arriscadas.

O contraponto é que o boom de negócios com criptomoedas coincidiu com uma queda nos volumes em plataformas de corretagem de ações preferidas por day traders que gostam de arriscar.

Qualquer queda grande e sustentada das criptos poderia portanto ser um gatilho para recuperação em partes mais arriscadas do mercado de ações caso esses investidores varejistas retornassem às ações.

Traduzido originalmente do inglês por Luiz Roberto M. Gonçalves

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.