Descrição de chapéu
Fred Amancio

Com a pandemia, os alunos da rede pública deveriam ser aprovados automaticamente? NÃO

Prioridades devem ser o processo de ensino e a aprendizagem

Fred Amancio

A pandemia decorrente do novo coronavírus está causando grandes impactos em todas as áreas, inclusive na educação. Os sistemas educacionais do mundo inteiro foram afetados, e nós não estávamos preparados para o enfrentamento deste atual cenário, que levou ao fechamento de milhares de escolas e a interrupção das aulas em todo o país.

Ainda não é possível estabelecer de forma precisa o tamanho do impacto e os prejuízos para a educação no Brasil, mas já sabemos que são muito fortes e de médio e longo prazo. Historicamente, a educação brasileira sempre sofreu com a falta de prioridade e acumulou desafios relacionados à qualidade e equidade. O atual contexto de pandemia e a suspensão das atividades nas escolas está aprofundando esse quadro, que já era desafiador. Além dos prejuízos para a aprendizagem, temos os desafios sanitários, sociais e no financiamento da educação.

Fred Amancio - Secretário de Educação e Esportes de Pernambuco, é vice-presidente do Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed)
O secretário de Educação de Pernambuco, Fred Amancio, vice-presidente do Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed) - Divulgação

Estamos acompanhando diversos debates relacionados às atividades não presenciais, acesso à internet, calendário escolar e até sobre a aprovação ou reprovação neste ano letivo. Todos são importantes, mas nossa maior prioridade deve ser garantir que esses estudantes não percam o vínculo com a escola, evitar o abandono escolar e assegurar os direitos de aprendizagem.

Diante disso, as redes não medem esforços para desenvolver diversas ações pedagógicas para minimizar os danos causados pela suspensão das atividades presenciais. Todas essas estratégias são suficientes?

Provavelmente não, mas a grande preocupação deve ser com a aprendizagem de nossos estudantes.
Neste momento de crise e incertezas, a aprovação automática dos estudantes, especialmente os da rede pública, pode garantir o percurso escolar deles, mas não asseguraria o mais importante: os direitos de aprendizagem. Definir a aprovação automática dos estudantes pode, inclusive, ao desviar o foco da aprendizagem, gerar um certo comodismo e um contexto preocupante rumo ao fracasso escolar.

Precisamos ter um conjunto de iniciativas para esse período de suspensão de atividades nas escolas e trabalhar fortemente no planejamento e implantação de estratégias pedagógicas e de gestão da rede com foco na retomada das aulas, apoio aos estudantes e professores e reorganização deste ano letivo de 2020 e também de 2021.

O foco deve ser no processo de aprendizagem. Reposição de aulas, reforço escolar e a realização de atividades complementares são algumas estratégias que estão em discussão neste momento em todo o mundo. As avaliações dos estudantes e definições sobre aprovação neste ano letivo são importantes, mas devem ser uma consequência desse processo, e não a centralidade.

Outra medida importante, discutida em âmbito nacional, é a necessidade de uma reorganização curricular, baseada na Base Nacional Comum Curricular (BNCC), definindo as habilidades estratégicas e prioritárias para o desenvolvimento das aprendizagens e aquelas complementares para este ano letivo de 2020, mas que também irão orientar processo de ensino e aprendizagem para 2021 e 2022. As soluções para o ano letivo de 2020 passam também por estratégias para os próximos anos.

A área educacional é bastante complexa, e todos esses pontos, não menos importantes que as demais pautas, estão em discussão permanente a fim de encontrar os caminhos mais adequados que minimizem os impactos causados pela pandemia.

Este é um dos maiores desafios já enfrentados pela nossa educação. Mais do que nunca, unir esforços, construir consensos e colaborar é muito importante.

Fred Amancio

Secretário de Educação e Esportes de Pernambuco, é vice-presidente do Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed)

TENDÊNCIAS / DEBATES

Os artigos publicados com assinatura não traduzem a opinião do jornal. Sua publicação obedece ao propósito de estimular o debate dos problemas brasileiros e mundiais e de refletir as diversas tendências do pensamento contemporâneo.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.