Descrição de chapéu
Jose Eduardo Krieger

Universidades de pesquisa exigem cuidado permanente

Sucesso está atrelado ao desenvolvimento de sociedades prósperas e justas

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Jose Eduardo Krieger

Professor da Faculdade de Medicina da USP e do InCor-HCFMUSP, é membro da Academia Brasileira de Ciências e ex-pró-reitor de Pesquisa da USP (2014-2018)

Universidades de pesquisa são essenciais porque empurram as fronteiras que delimitam o conhecido do desconhecido para tornar o homem mais informado e gerar riquezas. Elas não são medidas pelo número de seus egressos e dependem de um sistema que identifique alunos vocacionados que serão admitidos independentemente de cor, sexo, orientação política ou, mais importante, nível socioeconômico.

Anualmente, algumas centenas de milhares de alunos completam o nível médio, e a Universidade de São Paulo oferece cerca de 11 mil vagas de acesso. A ideia de que parte das 11 mil vagas resolveria o problema das distorções de acesso é questionável e contribui para perpetuar um problema em busca de solução.

Não se faz justiça social para alguns no último andar da escada. Governantes e legisladores aplaudem os movimentos da USP em direção às ações afirmativas e se desobrigam da responsabilidade de prover acesso à educação básica e fundamental de qualidade. O sistema de educação superior e profissional do estado de São Paulo conta com diferenciais como a USP e a Unicamp, com perfil de universidades de pesquisa, a Unesp, uma universidade de excelência no ensino e presente em 24 cidades de quase todas as regiões do estado, e o Centro Paula Souza, modelar para o ensino profissionalizante.

Estes três pilares, junto com as demais instituições públicas e privadas, sob o estímulo e a articulação do governo do estado, podem atender à sociedade e sustentar o desenvolvimento de São Paulo. Pode-se, então, focar no maior desafio, que é matricular toda criança no ensino básico e assegurar que a maior parte dos jovens termine o ensino médio/profissional em tempo.

A administração da universidade de pesquisa precisa ser ágil e profissionalizada para subsidiar as atividades dos docentes que deverão ser continuamente estimulados a indagações relevantes, de alto risco, e com certa tolerância a insucessos. A ascensão na carreira deve levar em conta esforços de longo prazo, se basear na excelência, e não servir de passaporte à participação na burocracia das universidades.

A atividade de ensino deve refletir a missão da universidade de pesquisa e priorizar o treinamento de pós-doutorados, doutores, mestres, alunos de iniciação científica e, finalmente, alunos de graduação —estes fundamentais, mas foco de instituições com outro perfil.

O reitor e os diretores das unidades que compõem a universidade são lideranças que definem e coordenam o plano estratégico da instituição de acordo com sua missão e devem ser escolhidos por comitês com participação de membros externos, eliminando de imediato a política pequena e os ciclos eleitoreiros ininterruptos. As atividades de inovação e desenvolvimento econômico, embora não sejam atribuições das universidades de pesquisa, dependem delas, pois preparam os profissionais e têm os estoques de conhecimentos.

Um ecossistema centrado nas universidades de pesquisa requer indução para que todas as interações tenham sucesso, o que incluem institutos de pesquisa, onde são dados os primeiros passos para transformar conhecimento em riqueza —as incubadoras e os parques tecnológicos onde empresas nascentes e maduras interagem, e os agentes de financiamento de risco, que alavancam o processo.

Os estoques de conhecimento das universidades de pesquisa preparam a sociedade para o futuro, dando celeridade ao desenvolvimento de soluções para necessidades inesperadas, que aparecerão durante uma crise sanitária ou quando uma empresa nacional precisa de solução para competir no mercado global.

Desde a Renascença a aposta na curiosidade humana se mostra útil, e ao longo dos tempos as nações mais desenvolvidas são as que melhor dominam o método científico.

O sistema de educação e desenvolvimento de um Estado é uma construção coletiva sob a liderança responsável de visionários, e o seu sucesso está atrelado ao desenvolvimento de sociedades mais prósperas e justas. Neste contexto, as universidades de pesquisa são as galinhas dos ovos de ouro caras à sociedade.

TENDÊNCIAS / DEBATES
Os artigos publicados com assinatura não traduzem a opinião do jornal. Sua publicação obedece ao propósito de estimular o debate dos problemas brasileiros e mundiais e de refletir as diversas tendências do pensamento contemporâneo.

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.