'Ex-presidente Lula está coberto de razão', afirma leitor

Petista disse que país é governado por 'um bando de maluco'

Lula

Temos um preso que é comentarista político (“Brasil é governado por um bando de maluco, diz Lula em entrevista na prisão”). Interessante. Só no Brasil mesmo.

Richardson Marcolino (Goiânia, GO)

Lula sempre será lembrado como um grande presidente. O melhor de nosso ciclo democrático. Projetou o país no campo internacional e fortaleceu a participação social. Vemos agora um presidente medíocre tentando destruir tudo o que foi construído, mais preocupado em criar polêmica nas redes sociais do que em governar. Um exemplo foi a relação cordial e respeitosa de Lula com seu vice, José Alencar. O atual tenta boicotar o vice o tempo todo criando intrigas.

José Cassimiro Silva (Santa Luzia, MG)

O Brasil é um país surreal, onde um cidadão condenado é autorizado a conceder entrevista à imprensa, na qual ataca membros do Poder Judiciário que o condenaram. Daqui a pouco, poderemos ter também outros figurões igualmente condenados na Operação Lava Jato se achando no direito de desfrutar de igual privilégio. Quais outras surpresas o STF (Supremo Tribunal Federal) ainda nos prepara?

Rivaldo Otero (Santos, SP)

O ex-presidente Lula está coberto de razão, pois o Brasil está sendo governado por uma legião de malucos. Se Bolsonaro não for impedido, vai levar o país para o brejo.

Paulo Sérgio Cordeiro Santos (Curitiba, PR)

Bolsonaros

Ao supostamente querer proteger o pai, apontando e combatendo por meio do Twitter (provavelmente tendo Olavo de Carvalho por trás) seus conjeturados inimigos, Carlos Bolsonaro está prejudicando Jair, pois o país, com seus imensos problemas, precisa de um presidente independente, forte, lúcido, e não de um que precisa ser tutelado pelo filho, para saber o que se passa a sua volta.

Eni Maria Martin de Carvalho (Botucatu, SP)

Vice-presidente

Nesse time que ganhou o campeonato sem treino e sem preparo, apenas com o apoio de uma torcida de fanáticos, Hamilton Mourão é o reserva que se mostra mais preparado para o jogo que o titular (“Mourão muda fala radical com treino de mídia e meta política”). Enquanto a estrela do time tropeça, cai e faz cena, o reserva está pronto para ocupar a vaga do titular quando for preciso entrar em campo.

Alberto Freitas Filho (São Paulo, SP)

Já que é inevitável sermos governados pela direita, que pelo menos seja por alguém com mais de um neurônio. Nunca pensei que um dia viesse a dizer isso, mas estou torcendo por um general. A que ponto chegamos...

Henrique Cavalleiro (Brasília, DF)

Comercial vetado

Não bastasse o STF censurar sites que o incomodavam, agora é o próprio presidente quem ordena a censura (“Bolsonaro manda BB tirar comercial do ar”). Caminhos obscuros aguardam o livre pensamento neste país.

João Paulo Mendes Parreira (São Caetano do Sul, SP)

O filme do Banco do Brasil é o retrato do povo de Salvador, minha cidade. Por que o presidente Jair Bolsonaro vetou o filme?

Walter Barretto Jr., arquiteto (Salvador, BA) 

O presidente Jair Bolsonaro, ao vetar o comercial do Banco do Brasil e tomar outras medidas autoritárias, demonstra que seu governo age mais no varejo do que no atacado. Isso nos lembra o ex-presidente Jânio Quadros, que vetou o uso de biquínis. Como sabemos, o final desse estilo de governo não foi bom.

Paulo Sérgio do Carmo (São Paulo, SP)

Punição para corruptos

Parabéns, Hélio Schwartsman, pelo texto corajoso e necessário (“Valeu a pena?”, Opinião, 26/4). Esses dias conversávamos em casa e chegamos à mesma conclusão. Mas, infelizmente, não há mais espaço para a razão em nossa sociedade.

Flavio da Rocha Silveira (São Paulo, SP)

O corrupto oferece risco físico à sociedade, sim. A corrupção mata.

Geraldo Oliveira de Almeida (Florianópolis, SC)


Supremo

O último parágrafo do artigo “Autoridade do STF depende, em última instância, só dele” resume com perfeição o que se espera de um STF. Não existe campanha maior de desmoralização do que a própria postura inadequada de diversos ministros do tribunal. Falta exemplo.

Roberto Foz Filho (Jundiaí, SP)


Zona Franca

Miséria, doenças, degradação ambiental, exploração predatória, conflitos, dependência econômica e oportunismo são os resultados da ocupação da região amazônica (“STF aumenta em até R$ 16 bi o subsídio para a Zona Franca”). O planeta estaria bem melhor se o homem branco não tivesse aparecido por lá.

Aldo Portolano (São Paulo, SP)

Fica muito difícil ter esperança de que um dia venhamos a ser um país próspero e sério. Uma instituição como o STF não pode nem deve tomar decisões sobre economia; isso não é de sua alçada. Cada macaco no seu galho. 

Cláudio Andrade (Taubaté, SP)


PARTICIPAÇÃO

Os leitores podem colaborar com o conteúdo da Folha enviando notícias, fotos e vídeos (de acontecimentos ou comentários) que sejam relevantes no Brasil e no mundo. Para isso, basta acessar Envie sua Notícia ou enviar mensagem para leitor@grupofolha.com.br.​

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.